ad16
DestaquesGeralPolítica

Wilson Martins troca farpas com presidenta Dilma

[ad#336×280]Na matéria titulada “Seca expõe tensão entre Dilma e Campos”, o jornal Correio Braziliense destaca no corpo da publicação declarações e troca de farpas entre os governadores do PSB, Eduardo Campos, de Pernambuco; Wilson Martins, do Piauí e a presidente Dilma Rousseff (PT). O encontro ocorreu em Fortaleza, quando a presidente anunciou para os governadores do Nordeste um pacote para combater os efeitos da estiagem na região.

Dilma e Wilson: Nem tão amigos assim - Foto: Reprodução
Dilma e Wilson: Nem tão amigos assim – Foto: Reprodução

O jornal retratou que a presidente foi “bastante dura” com os governadores e cobrou deles ações mais eficazes, no sentido de operarem uma “parceria mais efetiva entre os governos federal e estaduais”. “Lembrou que, no Nordeste, é fundamental a construção de mais silos para armazenar grão e que o planejamento para essa estocagem seja feito no período da entre safra, e não da safra, por ser mais caro”, diz o texto.

Em meio às duras cobranças a presidente elogiou as atitudes tomadas por seu governo. “Conseguimos impedir que as populações aqui [no Nordeste] enfrentassem todas as perversas consequências que sempre vimos sendo retratadas na literatura, na prosa e no verso dos sanfoneiros”, disse Dilma. Estima-se, porém, que um terço do rebanho de gado do Nordeste tenha sido dizimado nesta seca.

O governador de Pernambuco Eduardo Campos, que também é presidente nacional do PSB, não se intimidou diante da presidente. Cotado para disputar a sucessão do Palácio do Planalto em 2014, partiu para o ataque. “As propostas continuam as mesmas, o que avançou mesmo foi a seca. É preciso olhar como vamos recompor essa economia devastada com a maior seca dos últimos 50 anos”, tascou Campos.

“Outro governador eleito pelo PSB, Wilson Martins, do Piauí, endossou as críticas ao governo federal, embora com menos contundência do que Eduardo Campos. Segundo Martins, desde a última reunião do Conselho da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), realizada em Salvador no ano passado, recursos vêm sendo liberados e obras estão em execução. Ainda assim, na opinião de Martins, o governo precisa ser mais ágil”, relatou o Correio Braziliense.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.