ad16
CidadeGeral

“Mudanças climáticas em Picos são frutos do aquecimento global”, diz Eugênio Lopes

Avenida Getúlio Vargas na última segunda-feira (1º)

Agosto chegou com cara nova para a população picoense. O mês caracterizado pelo início do período de estiagem e considerado um dos mais quentes do ano foi recebido com chuva. O motivo, afirma o meteorologista Eugênio Lopes, são as alterações climáticas provocadas pelo aquecimento global.

Para os agricultores, a chuva facilitou a safra do caju, um dos pontos fortes da economia local. A fruta está no período de floragem e com a umidade, a produtividade das árvores frutíferas deve se elevar.

O meteorologista Eugênio Lopes caracterizou a chuva da última segunda-feira (1º) como um “fenômeno estranho e inusitado.” Para ele, “mudanças climáticas como essa indicam que estamos convivendo com o aquecimento global”, enfatizou.

A estranheza do meteorologista e até mesmo de boa parte da população se deve ao fato de agosto ser, historicamente, o mês que inicia o período de estiagem no estado. “De agosto por diante já se aproxima o b-r-o-bro, como são conhecidos os meses mais quentes do ano

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade