ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
EducaçãoGeral

Acessibilidade chega a escolas municipais de Picos

[ad#336×280]O secretário municipal de educação, Padre Walmir Lima, visitou, nesta terça-feira (07), escolas contempladas com o programa Escola Acessível. Em Picos, 10 unidades receberam recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), do Ministério da Educação. A verba seria destinada a adequação do espaço físico e à sala de recursos multifuncionais, mas em apenas três dessas a verba foi aplicada.

Com isso, a Secretaria Municipal de Educação (SEME) está fazendo o levantamento das necessidades de acessibilidade das escolas para adequá-las a receber estudantes especiais. “Constatamos que os espaços físicos das escolas do nosso município não atendem às exigências do Ministério da Educação. Até mesmo a maioria das que recebeu a verba do Escola Acessível não está adaptada. Algumas que aplicaram parte do dinheiro fizeram isso sem seguir os critérios de acessibilidade”, enfatizou o secretário Padre Walmir Lima.

Segundo a coordenadora municipal de educação especial, Irene Luz, só as escolas Justino Luz (bairro São José), Padre Madeira (Centro) e Duque de Caxias (Mirolândia) estão com as salas de recursos multifuncionais adequadas. Irene Luz destacou que, em breve, a SEME abrirá a sala da Escola Municipal Luzia de Moura Santos, na localidade Angico Torto.

“A nossa meta é adaptar todas as escolas que já foram contempladas com o Escola Acessível e reivindicar, junto ao MEC, mais recursos para contemplar as demais. Vamos fazer um trabalho de boa qualidade. Fazer rampa, fixar corrimão, colocar barra de apoio sem as devidas precauções poderão ocasionar mais problemas. Com essas medidas queremos que os alunos alcancem plenamente o aprendizado, caminho para o exercício pleno da cidadania”, ressaltou o secretário municipal de educação.

Padre Walmir Lima informou que o programa busca promover condições de acessibilidade ao ambiente físico, aos recursos didáticos e pedagógicos e à comunicação e informação nas escolas públicas de ensino regular. Para isso, devem ser aplicados na adequação arquitetônica com rampas, sanitários, vias de acesso, instalação de corrimão, além da aquisição de cadeiras de rodas, recursos de tecnologia assistiva, bebedouros e mobiliários acessíveis.

De acordo com informações do Ministério da Educação, em Picos, as escolas que deveriam estar adaptadas seriam: Zeca Curica (bairro Morada do Sol); Félix Pereira de Carvalho (Lagoa dos Félix); Joaquim Rodrigues de Sousa Martins (Gameleira dos Rodrigues); José Lopes Barbosa (Três Potes); Dr. Urbano Maria Eulálio (bairro Junco); Nossa Senhora Aparecida (bairro Morro da AABB); Luzia de Moura Santos (localidade Angico Torto) e Timóteo Borges Aguiar (bairro Boa Vista).

Fonte: Ascom

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade