ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Adolescente confessa crime contra estudante de Medicina

Ao ser detido, ele disse que teria cometido o crime com a ajuda de um primo, que teria dado a cobertura e a arma.

O adolescente de 15 anos suspeito de matar o estudante de Medicina, Antônio Rayron Soares de Holanda, de 22 anos, confessou o crime aos policiais que o prenderam e teria repetido a afirmação na Central de Flagrantes. Ele foi apreendido horas depois do crime, no bairro Macaúba, zona Sul de Teresina.

O chefe de investigação do 6º Distrito Policial, Joattan Gonçalves, participou da prisão juntamente com o comandante da Força Tática do 1º BPM, capitão Sousa Marques e contou ao Cidadeverde.comque o menor foi encontrado em um local que usava como esconderijo.

Antônio Rayron tinha 22 anos
Antônio Rayron tinha 22 anos

Ao ser detido, ele disse que teria cometido o crime com a ajuda de um primo, que teria dado a cobertura e a arma. O adolescente também dá a versão dele ao latrocínio.

“Ele confessou várias vezes, contou com riqueza de detalhes como aconteceu o fato. Disse que escolheu a vítima, depois de passar de moto e retornar. O primo esperou em uma rua paralela e ele seguiu a pé. A versão que ele deu é que pediu os objetos e o estudante tentou segurar a arma, e eles teriam travado uma luta corporal e por a arma estar engatilhada, disparou e atingiu o médico no peito, mas essa versão será investigada pela Delegacia de Homicídios”, ressalta o investigador policial. O suspeito conta que teria fugido com o primo, mas a polícia não revelou a identidade do comparsa.

Joattan disse ainda que, ao passar pelo local do crime a caminho da Central de Flagrantes, ele teria dito mostrado o local exato onde teria baleado. “Ele disse: – ‘baleei ele ali e caminhou um pouco na calçada e caiu’. Ele é muito frio. Por mais que a gente tenha experiência no mundo policial, mas causa um frio na espinha ouvir isso de um adolescente”, revela o policial com 20 anos de profissão.

Para a polícia, o adolescente teria supostamente confessado mais dois homicídios, todos cometidos entre outubro e novembro deste ano. “O primeiro que ele conta, foi de um homem que teria cuspido no rosto da mãe dele, e ele chegou e deu três tiros há cerca de um mês atrás. O segundo não tem dez dias, foi no Torquato Neto, depois que a vítima teria ameaçado o pai dele”, detalha Joattan.

O adolescente foi autuado por ato infracional grave equiparado a latrocínio na Central de Flagrantes e de lá será encaminhado à Divisão do Menor Infrator.

Corpo do jovem é levado para Elesbão Veloso

O corpo do jovem Antônio Rayron Soares de Holanda, de 22 anos, é transportado neste momento para sua cidade natal onde será enterrado, em Elesbão Veloso, município a 190 km de Teresina. O jovem cursava Medicina na Universidade Federal do Piauí e foi morto com um único tiro no peito durante um assalto a uma parada de õnibus na avenida Miguel Rosa, Zona Sul da Capital.

O corpo do jovem foi levado para o IMl as 7h deste domingo (25) poucos minutos após o crime e foi liberado por volta de meio-dia após procedimentos legais. Ele foi transportado para a funerária Pax União onde foi velado por alguns minutos por colegas, funcionários e familiares e em seguida transportado para Elesbão Veloso onde deve ser enterrado no fim da tarde.

Antônio Rayron aguardava o ônibus  quando retornava do estágio no Hospital de Urgência de Teresina. O HUT divulgou nota de pesar após o falecimento do jovem.

É com profunda tristeza que o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) recebeu a notícia da morte prematura de Antonio Rayron Soares de Holanda. Ele era estudante de medicina da UFPI e bolsista do centro cirúrgico do HUT, vítima de latrocínio, na manhã deste domingo. 

Rayron foi um bolsista dedicado e sempre muito zeloso no cumprimento de suas obrigações. Deixamos nossas mais sinceras condolências à família e amigos por esta inestimável perda.

O crime chocou a comunidade acadêmica que realizou uma pequena arrecadação para ajudar a família com despesas extras de translado e enterro de Rayron. A Universidade Federal do Piauí divulgou uma nota de pesar onde pede rigor na investigação do caso e uma breve elucidação.

A Administração Superior da Universidade Federal do Piauí, o Centro de Ciências da Saúde e toda a comunidade universitária lamentam, de forma indignada, a morte precoce, por assalto, do estudante do curso de medicina Antônio Rayron Soares de Holanda ocorrido na madrugada deste 25 de novembro.

A UFPI, ao tempo em que manifesta consternação com o assassinato do estudante, espera rigor na investigação do caso e uma breve elucidação, com responsabilização pela autoria do crime.

Manifesta, ainda, solidariedade com toda a família e amigos.

Tags

Leia Também