ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Adolescentes fazem motim e tentam fugir do CDC em Picos

[ad#336×280]Quatro adolescentes que estavam no Complexo de Defesa da Cidadania (CDC) em Picos realizaram um motim e teriam quebrado tudo na última sexta-feira(02). Os adolescentes foram transferidos para o Centro Educacional Masculino (CEM), na madrugada de ontem.

De acordo com o presidente do conselho tutelar de Picos, Josimar Lima da Silva, o Dunga, informou que os menores aproveitaram que estavam juntos no corredor para o banho de sol, para render as monitoras e ameaça-las.

“Eles quebraram tudo: banheiros, televisão, aparelho de DVD, som. Estavam com paus que fizeram uns espetos e pedras. Até mesmo com o Ronda Cidadão eles não obedeceram, jogaram pedras. Tivemos que chamar reforço da PM”, conta o conselheiro que acompanhou tudo.

Complexo de Defesa da Cidadania (CDC) em Picos
Complexo de Defesa da Cidadania (CDC) em Picos

Ele informou que o fato iniciou por volta das 17 horas e que os adolescentes não fizeram nenhum tipo de reivindicação. “Eles não pediram nada, só maldade mesmo. Não falta nada para eles, os monitores tiram até do bolso para não deixar passar nada”, disse Dunga.

Os adolescentes foram encaminhados para a Central de Flagrantes, onde foi registrado o Boletim de Ocorrências e o fato foi comunicado ao promotor e ao juiz de plantão, Adelmar de Sousa Martins, que autorizou a transferência para Teresina.

Por volta das 23h30, o perito foi acionado para realizar exame de corpo de delito e a uma hora da manhã, seguiram para o CEM.

No complexo havia seis internos, quatro participaram do motim. A capacidade é para 12 em locais separados. Dois dos envolvidos na confusão vão completar 18 anos em abril e um deles é acusado de homicídio.

“Os outros são reincidentes em furtos e roubos. Saem do CDC e cometem infrações e retornam rápido. Eles não atendem à família, ao conselho, ao juizado. Não querem fazer as medidas aplicadas”, comenta o conselheiro tutelar, que informa que muitos adolescentes já foram transferidos para Teresina.

Falta de estrutura

O presidente do Conselho destaca ainda que o Complexo de Defesa de Picos passa por dificuldades. “Precisa de uma estrutura melhor, de assistente social, psicóloga. Os monitores trabalham com determinação mesmo, porque os salários estão atrasados e não receberam 13º salário. E eles não maltratam os adolescentes, até tiram do próprio bolso para não faltar alimentação”, afirmou Dunga.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade