ad16
DestaquesEducaçãoGeralTodas as Notícias

Aulas da rede municipal retornam dia 02, de forma remota; MP recomenda volta presencial

Anrtecipação da segunda dose, uso de máscara e álcool em gel são algumas das exigências do MP para retorno presencial.

As aulas da rede municipal de ensino de Picos retornam na próxima segunda-feira (02), referentes ao 2º semestre de 2021. Neste primeiro momento, a forma disponibilizada continuará sendo a remota, mesmo após recomendação do Ministério Público – Nº 04/2021, expedido nesta quarta-feira (28), que requer que os alunos participem presencialmente, e com urgência, das aulas.

Contudo, mesmo com recomendação urgente para retorno presencial das aulas, o MP elencou diversos pontos a serem cumpridos para que se efetive essa retomada, tais como antecipação da vacinação com a segunda dose do imunizante contra a Covid-19 para todos os profissionais da Educação e medidas sanitárias na sala de aula (disponibilização do álcool em gel e máscaras para docentes e discentes).

“Retornaremos dia 2 de agosto de modo remoto. Temos um plano de ação pronto para fazer a retomada de modo híbrido, sempre munidos com planejamento para garantir a segurança de professores e alunos. Temos, em nosso município, 57 escolas. A Seme tem seu plano de ação, mas cada escola está elaborando o seu, tendo em vista que há realidades distintas nas escolas da zona urbana e rural, e tudo tem que ser levado em consideração”, disse Noêmia Marques.

Noêmia Marques, secretaria de Educação de Picos

A Secretária de Educação destacou que, desde o início da gestão tem realizado reformas e ampliações estruturais nas escolas, a fim de que estas estejam prontas para quando houver o retorno híbrido – que é o ensino presencial e remoto.

“Há uma possibilidade de retornar em setembro de modo híbrido, levando em consideração o retorno das turmas que terão avaliações externas, tais como 2º, 5º e 9º anos. Quando retornar de forma híbrida, vamos garantir que o aluno que não queira vir para a escola participe de forma remota, para que a família tenha a opção de escolher a forma. É importante falar que todas as escolas privadas já retornaram ao ensino presencial. O aluno da escola pública estará com prejuízo, se comparado com o da escola privada”, frisou.

Durante a coletiva de imprensa, realizada na manhã desta quinta-feira (29), o Procurador Geral do Município, Antônio Júnior, explicou sobre a recomendação expedida pelo MPPI.

Antônio Júnior, Procurador Geral de Picos

“O Ministério Público expediu uma recomendação, assinada por dois promotores de Picos, recomendando que o prefeito municipal e a secretaria de Educação voltassem, imediatamente, com as aulas presenciais. Ou seja, o MP recomenda o retorno presencial das aulas. Eles elencam uma série de pontos a serem considerados, e um deles é que há uma perca na capacidade escolar dos alunos pela falta presencial da aula. Essa recomendação vem com 15 itens que a Saúde e Educação devem atender, sendo um deles a antecipação da vacina para os profissionais da educação. A SEME já entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde para ver a possibilidade da Sesapi antecipar essas doses necessárias para proporcionar um retorno seguro aos professores”, destacou.

A recomendação pede ainda que seja retomado o transporte escolar, o fornecimento de merenda escolar e que medidas sejam tomadas para aqueles que se recusarem a voltar ao trabalho presencial sem motivo justificável.

Imagens: Ccom PMP

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade