ad16
DestaquesTodas as Notícias

Câmara de Picos realiza reunião para discutir adequações no Projeto de Lei da Reforma da Previdência do Município

Ainda dAs discussões foram satisfatórias e o Projeto de Lei será retirado de pauta devendo retornar para votação no plenário em até 60 dias.  

Uma reunião realizada na manhã desta terça-feira, 22 de fevereiro, com representantes do PicosPrev, Sercomprev e Sindserm, Vereadores e Procuradoria do Município, tratou sobre o Projeto de Lei que tramita na Câmara Municipal de Picos sobre a Reforma da Previdência do Município.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, o vereador Chaguinha (PTB), a reunião discutiu a possibilidade de fazer algumas adequações no Projeto de Lei.

“Fomos provocados pelos vereadores da oposição, o líder do governo Pedro Pio e o vereador Afonsinho, para que tivéssemos mais um momento de discussão com o sindicato. Então nos reunimos hoje com o Procurador Geral do Município, o administrador do PicosPrev e um representante da Sercomprev para discutir a possibilidade de fazer algumas adequações da lei e durante as discussões foram apresentamos aqui algumas propostas, dentre elas a suspensão do projeto de lei provisoriamente até que o sindicado possa contratar uma empresa especializada em auditoria para fazer um levantamento da situação atuarial do PicosPrev e após isso eles vão apresentar uma proposta para a Câmara Municipal, para que a gente possa apresentar como uma emenda ao Projeto de Lei e sendo entendimento e satisfatório para a manutenção do PicosPrev, certamente a gente vai colocar em votação” relatou.

Vereador Chaguinha – Foto: Ascom

Ainda de acordo com Chaguinha, as discussões foram satisfatórias e o Projeto de Lei será retirado de pauta devendo retornar para votação no plenário em até 60 dias.  

“Então as discussões foram satisfatórias, todos os participantes, professores já aposentados sindicato e procurador do município representante da Serra com prévio administrador do prévio bem como os vereadores ficaram satisfeitos com o resultado e vamos aguardar agora esses 30 ou 60 dias necessários para que a gente possa voltar a discutir e levar o projeto de volta ao projeto a votação no plenário do Legislativo” afirmou Chaguinha.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.