ad16
PolíticaTodas as Notícias

Candidato ao governo está entre Marcelo e Rafael, diz Francisco Limma

Caso as previsões se confirmem e Rafael Fonteles seja o candidato ao governo, Limma acredita que o MDB tenha mais chances de indicar o vice.

O presidente estadual do PT, Francisco Limma, admitiu nesta sexta-feira (6) que não está definido quem será o nome da base aliada que irá disputar o Palácio de Karnak em 2022. Segundo o parlamentar, até o martelo ser batido, muita coisa pode mudar. No momento, o nome mais cotado é o do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles. Já o do senador Marcelo Castro corre por fora.

“Primeiro é preciso definir e eu acredito que só vai acontecer no ano que vem, quem de fato será o nome da base governista para governador. O que nós defendemos é que seja um nome do PT”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

O deputado admitiu que o nome do senador Marcelo Castro para sucessão de Wellington Dias não está descartado e que só a viabilidade eleitoral definirá a chapa.

“Quem decide é a viabilidade eleitoral. Os nomes mais cotados são o Rafael e o senador Marcelo. O grande juiz é o povo. Em política só está definido quando bate o martelo na convenção. O último nome que se trata em uma definição dessas é o nome de vice”, declarou”, declarou.

presidente estadual do PT, Francisco Limma – Foto: Roberta Aline

Mas, caso as previsões se confirmem e Rafael Fonteles seja o candidato ao governo, Limma acredita que o MDB tenha mais chances de indicar o vice. 

“Eu acredito que há uma forte tendência que o nome possa ser do MDB. A tendência maior é para um nome do MDB”, afirmou.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade