ad16
https://ead.uninta.edu.br/
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeral

Caso Nondas: Audiência entrou na madrugada; veja como foi

[ad#336×280]Teve início na manhã desta sexta-feira (01), a continuação da audiência de instrução e julgamento dos réus acusados de envolvimento na morte do empresário Epaminondas Feitosa em junho deste ano. Neste momento a audiência está sendo realizada no Fórum Helvídio Nunes de Barros,e as testemunhas começam a serem ouvidas. A sessão está sendo presidida pela juíza titular da 5ª vara da Comarca de Picos, Nilcemar Rodrigues de Araújo Carvalho e conduzida pela promotora Itaniele Rotondo.

Estão sentados no banco dos réus Rinaldo José  do Nascimento, o Teté, de 21 anos, e José Manoel do Santos Matos, o Santinho, de 33 anos, acusados de serem os executores do homicídio; Tiago Osório Cavalcante, apontado pela polícia como o agenciador do assassinato e Antônia de Sousa Andrade, viúva do empresário, acusada de ser a mandante do crime.

Acusados a serem julgados por envolvimento na morte do empresário Nondas - Foto: Paula Monize
Acusados a serem julgados por envolvimento na morte do empresário Nondas – Foto: Paula Monize

A primeira testemunha a ser ouvida nesta manhã é o segurança do Instituto Monsenhor Hipólito. O segurança já havia sido ouvido na audiência da última sexta-feira (25), e novamente constrói o depoimento para confirmação de informações. Segundo a testemunha, o mesmo reconhece entre os acusados o Teté e o Santinho porque moram próximo a sua residência. No entanto, a testemunha não consegue reconhecer uma terceira pessoa que acompanhava o Tiago Osório em função do uso do boné.

Presentes na audiência e instrução do julgamento - Foto: paula Monize
Presentes na audiência de instrução e julgamento do Caso Nondas – Foto: Paula Monize

Protestos dos familiares

Anterior ao início da audiência, familiares do empresário Nondas Feitosa já realizavam protestos em frente ao Fórum Helvidio Nunes. Os familiares estavam com faixas, cartazes, e a todo momento clamavam por justiça. Na tentativa de conter os protestos, foi montado um esquema de segurança, onde a família não poderia se aproximar dos acusados até que os mesmos chegassem a sala onde acontece a audiência.

O crime

O empresário foi assassinado em junho deste ano com nove tiros ao chegar em sua residência, na Rua Zuza Lino no Centro de Picos. Segundo informações, o empresário foi abordado por dois homens e alvejado por nove disparos de arma de fogo. Posteriormente os assassinos fugiram do local em uma motocicleta.

As investigações do caso estavam sob o comando do Delegado Tales Gomes que efetuou a prisão de Teté, Santinho, Antônia Andrade e Tiago Osório, ambos acusados de envolvimento na morte do empresário.

A audiência está prevista para ocorrer durante todo o dia.

Atualização 11h02

Testemunha de defesa arrolada e sendo ouvida. Até o momento duas testemunhas já  foram ouvidas. Nesse momento, a testemunha ouvida reside no mesmo bairro que Tiago e Iago.

Atualização 11h20

Até o presente momento já foram ouvidas três testemunhas. A quarta testemunha que depõe neste momento, é Benedito Rufino que mora na mesma rua em que reside o acusado Teté, Rua Nova Descoberta. O depoimento da testemunha é encerrado.

Atualização 11h30

A próxima testemunha a dar seu depoimento é Tatiane Conceição Sousa, a testemunha é arrolada pela defesa de Santinho. Tatiane Conceição mora na mesma rua do acusado. Encerra o depoimento da testemunha.

Atualização 12h 15

Depõem a partir de agora as testemunhas arroladas pela defesa de Antônia Andrade (viúva do empresário). A primeira a dar seu depoimento é Marli que já teve sua participação encerrada. O próximo a testemunhar é o corretor de imóveis,  Edson, que em seu depoimento  falou que em 2011 Toinha o havia procurado para que o mesmo vendesse uma de suas roças, situada na cidade de Sussuapara. No entanto, não obtiveram êxito na negociação. O depoimento de Edson acaba de ser encerrado.

Depoimentos das testemunhas de defesa foram marcados pela rapidez.

Atualização 12h35

O agente da Polícia Civil, Vilmar Batista começa a ser interrogado. Segundo Vilmar, o segurança do colégio, Silvestre, informou a polícia que as três pessoas que aparecem nas imagens tratam-se de Teté , Santinho e Tiago Osório. O depoimento do agente foi interrompido, e Vilmar foi acompanhado por dois policiais para uma sala fechada. Os advogados de defesa de Antônia Andrade, Herval Ribeiro, advogados de defesa de Santinho e Teté, Santino Alderi Martins,  e o advogado de Tiago Osório, Gleuton Portela, solicitaram que a juíza Nilcemar Rodrigues de Araújo Carvalho, prendesse o agente Vilmar sob a alegação de que o mesmo estava mentindo no depoimento provocado pelo o interrogatório dos advogados citados.

A juíza Nilcemar Rodrigues determinou que dois policiais o conduzissem do plenário para uma sala separada para que o mesmo pudesse refletir sobre as declarações dadas. Caso seja mantido o depoimento, o mesmo poderá ficar preso. A defesa ainda provocou a representante do Ministério Público, Itaniele Rotondo, afirmando que a mesma estava presente na audiência realizada na última sexta-feira quando o depoente havia constado uma informação que divergia da prestada no depoimento de hoje. neste momento por conta deste episódio houve um intervalo.

Atualização 15h

Começa a ser interrogado o agente da Polícia Civil, Herlon Viana da Silva. De acordo com o agente o segurança do Instituto Monsenhor Hipólito, Silvestre reconheceu Teté, Santinho, Tiago e Iago pelas imagens da câmera de segurança.

Atualização 15h50

A juíza Nilcemar Rodrigues de Araújo Carvalho pede ao público presente para se retirarem do auditório para dar continuidade ao depoimento do agente da Polícia Civil, Herlon Viana.

Atualização 16h1o

A audiência ainda continua de portas fechadas para o público por determinação da juíza Nilcemar Rodrigues.

 Atualização às 17h50 

Neste momento pausa de 40 minutos para descanso. Na volta , os réus prestarão seus depoimentos.

 Atualização às 18h30

Audiência ainda não foi retomada. A juíza liberou a entrada dos estudantes de direito 

Atualização: às 19h30 

Os trabalhos de instrução e julgamentos foram retomados após às 19h . Em razão de depoimento com conteúdo ainda sigiloso ser mencionados em plenário, a   juiza Nilcemar Araújo determinou que tivesse acesso ao plenário apenas a  imprensa , mas sem portar equipamento eletrônico como gravador e câmera fotográfica e o estudantes do curso de direito que acompanham os trabalhos.

Atualização às 0h00
Nesse momento presta depoimento, José Manoel dos Santos( Santino), um dos  acusados  de ter matado Epaminôndas,  ele confessou o crime e deu detalhes da ação de execução de Nondas. Citou em depoimento que o acusado de ser o agenciador Tiago Osório foi até o morro e de lá desceram com destino ao Colégio Instituto Monsenhor Hipólito, Ele Santino, Tété, Tiago Osório e outra pessoa. Réu confesso, Santino negou ter conhecimento de quem havia  encomendando o crime de Nôndas  e desestabilizou a tese de defesa levantada pelo  advogado Alderi Martins que patrocina a defesa dos réus no processo em que  respondem como executores da vitima.

Atualização às 1h30
Sentou na cadeira dos interrogados Antônia Andrade,  acusada de ter encomendado a morte de Epaminôndas Coutinho. No depoimento ela negou qualquer envolvimento no caso e afirmou que a apólice em que ela figura como beneficiária foi contratada pelo próprio Nôndas  no ano de 2008.  A audiência foi encerrada por volta das 4 da manhã do sábado, depois dos longos interrogatórios dos acusados e das testemunhas.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade