ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralSaúdeTodas as Notícias

Cobra venenosa é capturada em sorveteria; ambientalista orienta

Uma serpente do tipo cobra-verde foi resgatada na última segunda-feira (24) em uma sorveteria da Zona Leste de Teresina, localizada na Avenida Dom Severino. A ambientalista Jaqueline Lustosa, responsável pelo resgate, explicou que muitos acreditam que esse tipo de serpente não é peçonhenta, o que não é verdade.

“As pessoas acham que esse tipo de animal não tem veneno, acabam até tentando pegar, mas isso é perigoso. Ela tem veneno sim. De qualquer forma, mesmo as cobras que não têm veneno, acabam picando e podendo ferir alguém de forma mais grave”, explicou.

Cobra venenosa foi capturada em sorveteria de Teresina. — Foto: Jaqueline Lustosa/Arquivo pessoal

Ela disse que o local onde a serpente foi achada surpreendeu, já que dificilmente ela conseguiria entrar no estabelecimento, que possui as paredes de vidro.

“É provável que ela tenha conseguido entrar em caixas de mercadorias, ao entrar em um veículo. As pessoas devem ficar atentas ao parar seus veículos em sítios, locais afastados, porque nesse período de chuvas os répteis procuram ambientes aquecidos e os carros são ótimos lugares para elas se esconderem. Então elas acabam sendo levadas para outros lugares”, disse.

Jaqueline explicou ainda que a gerência do local teve a atitude correta nesses casos. O ideal é nunca matar ou tentar capturar o animal. A polícia ambiental é a recomendada para fazer a captura e pode ser acionada pelo 190.

“Ou então alguém que realmente saiba lidar com esses animais, um profissional. Eu entreguei para a Polícia Ambiental, mas às vezes solto em locais longe da presença humana”, orientou.

Cobra-verde

É uma espécie de cobra verde venenosa. Sua dentição é opistóglifa (na maxila superior há um dente posterior com sulco, por onde escorre o veneno). Seu peso está entre 100 a 250 gramas; o comprimento médio, entre 0,5 a 1 metro; a cauda mede entre 15 a 30% do seu comprimento total.

Passa a maior parte do tempo nas árvores e arbustos, mas também tem hábito terrícola. Suas defesas são dar botes (incluindo mordida, injeção de veneno e golpes com a cabeça) e soltar uma descarga cloacal (expulsão de fezes e de outras substâncias). Possui atividade diurna.

Do G1 Piauí

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar
Quer falar a Redação? Comece aqui