ad16
DestaquesLinks PatrocinadosSaúdeTodas as Notícias

Enfermeira Rhaylla Pio fala sobre a Estomaterapia; conheça sobre essa nova especialidade em Picos

Primeira estomaterapeuta formada e com o primeiro consultório de Estomaterapia na cidade e o segundo do Piauí (será inaugurado no próximo mês), a enfermeira Rhaylla Pio fala sobre essa nova especialidade em Picos.

A cidade de Picos conta agora com uma nova especialidade na área da saúde. Trata-se da Estomaterapia, que é voltada para a assistência às pessoas com estomias, fístulas, tubos, feridas agudas e crônicas, incontinências anal e urinária e cateteres e drenos, nos seus aspectos preventivos, terapêuticos e de reabilitação em busca da melhoria da qualidade de vida.

Primeira estomaterapeuta formada e com o primeiro consultório de Estomaterapia na cidade e o segundo do Piauí (será inaugurado no próximo mês), a enfermeira Rhaylla Pio fala sobre essa nova especialidade em Picos. Ela, juntamente com outros 27 enfermeiros, está concluindo o primeiro curso de Estomaterapia do Estado, na Universidade Estadual do Piauí (Uespi), que é coordenado pela Dra. Sandra Mariana Bezerra, enfermeira Estomoterapeuta TiSobest, na cidade de Teresina.

Enfermeira Rhaylla Pio

“São estomaterapeutas somente os enfermeiros pós-graduados em cursos de especialização que abranjam todas as áreas da especialidade e sejam reconhecidos tanto pela SOBEST quanto pelo World Council of Enterostomal Therapists (WCET). O título de enfermeiro estomaterapeuta Ti SOBEST é conferido, exclusivamente pela SOBEST e a obtenção desse título se dá por meio de concurso público realizado pela SOBEST, cuja aprovação poderá ser somente por memorial ou memorial e prova”, explica Rhaylla Pio.

O Estomaterapeuta

Segundo Rhaylla, o estomaterapeuta possui uma visão especializada, voltada para cuidados específicos de prevenção e tratamento de feridas, estomias e incontinências, no contexto em que o paciente é visto de forma integral identificando todos os fatores que podem interferir na prevenção e tratamento de feridas. “Dessa forma eliminar o que prejudica esse processo, além de atuar na prevenção da ocorrência de novas lesões. Em relação ao estoma, o cuidado do especialista proporciona melhor adaptação da pessoa com estoma, bem como a prevenção a tratamento das complicações”, compeltou a enfermeira.

Atuação do enfermeiro

Sobre a atuação do enfermeiro estomaterapeuta, Rhaylla explica que quanto às feridas, a atuação inclui a prevenção e o tratamento de feridas agudas, crônicas e complexas. “Para tanto é necessário que o estomaterapeuta avalie o leito da ferida, observe a existência de tecido morto, sinais de infecção, presença de secreção, características da pele ao redor da ferida para assim prescrever a melhor cobertura”, disse.

Rhaylla ressaltou ainda que em relação aos estomas, a atuação inclui desde a demarcação do estoma no pré-operatório, como nas orientações, cuidados e prescrições de adjuvantes específicos para estomas de eliminação. “Quanto a incontinência anal e urinária, é a prevenção e tratamento da incontinência anal e urinária, treinamento do assoalho pélvico por meio de biofeedebck ou eletroestimulação, orientações sobre o Cateterismo Intermitente Limpo”, concluiu a enfermeira Rhaylla Pio.

Tags

Leia Também

Publicidade