ad16
DestaquesGeral

Equipe do corpo de bombeiros de Picos é deslocada para local do acidente com aeronave de Xavier Neto

Ferragens do avião Corisco – Foto: Notícias de Canavieira

Na manhã desta terça-feira (06) uma avião monomotor caiu por volta das 10h nas imediações do povoado Espingarda, município de Eliseu Martins, sul do Piauí. A informação foi confirmada pela polícia civil de Canto do Buriti e pela Polícia Militar. O avião pertence ao ex-deputado e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Xavier Neto. As primeiras informações são de que o avião teria explodido ao chocar em uma  serra. Os conselheiros Jaime Amorim e Xavier Neto estariam na aeronave. Eles estariam se dirigindo a Parnaguá para uma vistoria.

Após a confirmação do acidente uma equipe do Corpo de Bombeiros de Picos foi deslocada para o local do acidente para ajudar nas buscas. De acordo com a Tenente Ana Cléia Diniz, a equipe composta por 7 bombeiros foi em duas viaturas. A Tenente afirma ainda que um dos veículos é uma viatura de salvamento e que os profissionais deslocados são preparados para busca de vítimas. Uma viatura de Floriano também foi deslocada para o local do acidente.

Jaime Amorim também estava no avião – Foto: Cidadeverde
Ferragens do avião Corisco – Foto: CidadeVerde
Ferragens do avião Corisco – Foto: CidadeVerde
Ferragens do avião Corisco – Foto: CidadeVerde

Acidente

O avião caiu entre os povoados Espingarda e Croatá, há 40 quilômetros da sede do município. O delegado regional, Eduardo Aquino de Araújo, disse que está indo para o local. De acordo com o deputado Edson Ferreira, o avião decolou por volta das 7h15 de Teresina e ainda não chegou ao destino, por isso há suspeita de que seria mesmo o avião com os conselheiros.

“Um avião do Correios que passou pelo trajeto disse ter visto um avião caído na serra. Infelizmente tudo leva a crê que seja o avião do Xavier Neto”, destacou o parlamentar. Ele disse que o monomotor Corisco passava por revisões religiosamente e servia apenas para uso próprio e não para frete. “As revisões eram feitas religiosamente, conforme manda o figurino. Há informação extra-oficial que o piloto seria um do Maranhão e não o que habitualmente pilotava. Mas não posso afirmar com certeza”, declarou Edson Ferreira, que conhecia o avião.

Cidadeverde.com 

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade