ad16
DestaquesGeralMunicípiosPolíciaSanto Antônio de Lisboa

Filha de Ione vai à ALEPI para pedir ajuda:’Tenho muito medo de morrer’

[ad#336×280]A audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Estado para discutir políticas públicas de combate a violência a mulher no estado, contou com a participação dos deputados que compõe a Comissão de Seguridade Social e Família e Comissão de Combate a Violência contra a Mulher da Câmara Federal. O evento foi marcado pelo protesto da família da funcionária pública Francisca Ione Sousa, 47 anos, assassinada no dia 30 de janeiro deste ano no município de Santo Antônio de Lisboa.

A filha de Ione, Patrícia Sousa, ex-mulher do principal acusado de matar a funcionária pública, vive hoje com a proteção do estado e admite ‘tenho muito medo de morrer’. “A minha vida parou no dia em que minha mãe morreu. Vivo escondida com medo de que algo aconteça amim ou a um dos meus filhos e aos meus irmãos”,declarou.

Patrícia Sousa, ex-mulher do principal acusado de matar a funcionária pública - Foto: Reprodução/180Graus
Patrícia Sousa, ex-mulher do principal acusado de matar a funcionária pública – Foto: Reprodução/180Graus

Patrícia afirma que a após quatro meses do assassinato de Ione, a polícia não deu nenhuma resposta para a família. “Depois de quatro meses a única coisa que eles nos dizem é para que nós tenhamos paciência. Nós queremos é uma resposta. O mandante e os assassinos estão livres e nós vivemos com muito medo”, disse.

Durante a audiência, Patrícia vestia uma blusa com a foto da mãe e a frase “Luto e Justiça. Chega de machismo e pistolagem. Basta de violência contra a mulher”. A filha relatou que era agredida dentro de casa pelo ex-marido, com quem viveu por 11 anos, e sua mãe tentou lutar para que isso acabasse.

A Câmara criou uma subcomissão especial para tratar exclusivamente dos casos de violência contra a mulher. Só no Piauí, em 2012 foram cerca de 13.500 denúncias feitas na Central de Atendimento à Mulher. Participam da comitiva de visita os deputados, Assis Carvalho (PT-PI) e Iracema Portella (PP-PI), Dr. Rosinha (PT-PR), Nilda Gondim (PMDB-PB), Erika Kokai (PT-DF), Rosane Ferreira (PV-PR), Dr. Paulo César (PSD-RJ).

Família pede Justiça pela morte de Ione - Foto: Maria Moura
Família pede Justiça pela morte de Ione – Foto: Maria Moura

A agenda inclui atividades pelos próximos dois dias. Na tarde de quinta-feira, parte dos deputados irá debater o tema na Universidade Federal do Piauí (UFPI), enquanto outra parte vai visitar o hospital psiquiátrico Areolino de Abreu, às 16h, e o hospital penitenciário Valter Alencar, às 18h.

Os parlamentares também serão recebidos no Palácio de Karnak, às 20h de quinta-feira, pelo secretário de Assistência Social e Cidadania, Francisco Guedes. Eles ainda irão visitar instituições e órgãos de defesa das mulheres, na sexta-feira.

Fonte: 180 Graus

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade