DestaquesPio IXTodas as Notícias
Últimas

‘Gemidão do WhatsApp’: homem é processado e grava vídeo de desculpas após ofender prefeita de Pio IX

Segundo a decisão do juiz José Eduardo Couto de Oliveira, o réu deveria fazer o registro como uma forma de retratação após compartilhar um vídeo ofensivo com a imagem da prefeita.

Um homem identificado como Rogério Antão foi processado e teve que gravar um vídeo pedindo desculpas para a prefeita Regina Coeli, do município de Pio IX, Sul do Piauí. De acordo com a decisão do juiz José Eduardo Couto de Oliveira, o réu concordou em fazer o registro como uma forma de retratação após compartilhar um vídeo com a imagem da prefeita e o som do ‘gemidão do WhatsApp’. A audiência ocorreu no dia 5 de abril no Fórum da cidade.

Na ocasião da ofensa, um vídeo com a imagem da prefeita foi divulgado em um grupo de WhatsApp como se fosse uma entrevista. Ao abrir, o vídeo na verdade reproduzia o áudio ofensivo. Procurado pelo G1 para comentar o caso, o homem informou, por meio de seu advogado, que não tem interesse em falar e que cumpriu o que foi acordado em audiência.

Decisão do juiz determinou que réu gravasse vídeo se desculpando (Foto: Reprodução/TJ-PI)
Decisão do juiz determinou que réu gravasse vídeo se desculpando (Foto: Reprodução/TJ-PI)

O magistrado determinou que o réu gravasse o vídeo dizendo as seguintes palavras: “Meu nome é Rogério Antão e quero aqui me retratar da postagem ofensiva que fiz a prefeita Regina, pedindo as minhas mais sinceras desculpas e me comprometendo a respeitá-la”.

Prefeita Regina Coeli disse que sentiu ofendida de forma pessoal (Foto: Divulgação/Prefeitura de Pio IX)
Prefeita Regina Coeli disse que sentiu ofendida de forma pessoal (Foto: Divulgação/Prefeitura de Pio IX)

“O autor do fato se compromete a respeitar a vítima, pedindo desculpas pelo ocorrido, bem como fazer um vídeo e divulgá-lo no mesmo grupo de WhatsApp em que ocorreu a divulgação do vídeo ofensivo”, definiu o juiz José Eduardo Couto de Oliveira em sua decisão.

A prefeita Regina Coeli afirmou ao G1 que decidiu entrar com uma ação contra a atitude por ter se sentido ofendida enquanto pessoa e não em relação ao cargo que ocupa. “Entrei como cidadã, porque achei que fui exposta por isso e não pelo fato de ser prefeita. Se ele tivesse feito uma crítica à administração, mas eu fui atingida enquanto pessoa”, declarou.

“É preciso que as pessoas entendam que é possível fazer críticas com respeito, sem expor, sem ridicularizar. E aqueles que se sentem atingidos devem recorrer à Justiça”, afirmou a prefeita.

Regina Coeli contou que espera que não volte a passar por essa situação novamente. “Eu queria com essa ação era me assegurar de que eu não seria mais atingida dessa forma. Existe livre expressão, mas nem todos estão preparados para isso. Muitas vezes se excedem. Falta educação, respeito e bom senso. Quando isso acontece é preciso recorrer ao judiciário”, finalizou a prefeita.

Assista ao vídeo

Fonte: G1

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também