ad16
DestaquesTodas as Notícias

Gestores da Saúde e membros de ONGs traçam ações e políticas públicas para proteção e acolhimento de animais de rua

O objetivo do encontro foi discutir ações e políticas públicas que viabilizem o controle da população de animais de rua, assim como, a proteção e acolhimento dos animais.

O secretário Aldo Gil convocou alguns gestores da Saúde Municipal e membros de ONGs da causa animal, para participarem de uma reunião que foi realizada na tarde desta terça-feira, 02 de março. O objetivo do encontro foi discutir ações e políticas públicas que viabilizem o controle da população de animais de rua, assim como, a proteção e acolhimento dos animais.

Segundo o coordenador do Centro de Zoonoses de Picos, Agenor Martins, a reunião com os gestores de saúde e os líderes das ONGs é voltada para encontrar um denominador comum entre todos e que seja a melhor solução para controlar a procriação de animais de rua.

“Uma das propostas seria a responsabilização dos donos de animais, pois por lei, quem maltrata animal é crime, e quem solta e abandona o animal na rua também está cometendo um crime. Então, uma das nossas preocupações é com a responsabilização dos proprietários. Ninguém é proibido criar, mas desde que crie de forma responsável, pois o animal necessita de um ambiente necessário, como um alojamento, além de ração e cuidados. Então, quem cria o animal deve criar com responsabilidade e domiciliado”, afirmou o coordenador.

Agenor Martins – Coordenador do Centro de Zoonoses.

Sanya Elaine é presidente da APAPI de Picos e como uma das representantes de ONGs da causa animal da cidade, conta que recebeu o convite para participar da reunião com surpresa e gratidão. Segundo ela, geralmente são os membros das ONGs que cobram do poder público posicionamentos, e nesse caso, Sanya afirma que a iniciativa partiu do secretário de saúde de Picos.

“Hoje o gestor nos chamou, para junto com as outras ONGs, com a gestão e o Centro de Zoonoses, buscarmos soluções de imediato, pois vemos a maior quantidade de animais soltos nas ruas, sofrendo maus tratos e sendo vítimas de envenenamentos e atropelamentos. Então estamos saindo com a proposta para encontrar um local para os animais e dar o pontapé inicial para a castração pública gratuita na nossa cidade”, disse a presidente.

Sanya Elaine – Presidente da APAPI de Picos.

O secretário de saúde de Picos, Aldo Gil, tanto convocou os membros para participarem da reunião, como conduziu a mesma. Segundo o gestor, com o término do encontro ficou definido a elaboração de um projeto sanitário que visa a retirada dos animais das ruas, mas que segundo o gestor, é uma medida protetiva para os animais que sofrem maus tratos nas ruas.

“Todos os dias escutamos relatos de maus tratos e queremos unir o útil ao agradável. Foi discutido o Projeto de Lei que será enviado para a Câmara e vai regulamentar essas ações que nós vamos tomar. Discutimos também com duas ONGs da causa animal que ficou definido um local que será escolhido em comum acordo com as ONGs para prepararmos essa estrutura, para ser retirado esses animais das ruas e que a gente possa mantê-los de forma estruturada e humana. Também vamos entrar em contato e enviar ofício com os órgãos filantrópicos como Maçonaria, Rotary e a própria CDL para engajarmos todos nessa causa e recebermos doações de rações e insumos. Também daremos início ao projeto de castração gratuita”, finalizou o secretário.

Reunião

Fonte: CCOM

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade