ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Governo propõe salário mínimo de R$ 865,50 em 2016

O governo federal propôs, por meio do projeto de orçamento do ano que vem, enviado nesta segunda-feira (31) ao Congresso Nacional, que o salário mínimo seja elevado dos atuais R$ 788 para R$ R$ 865,50 a partir de janeiro de 2016, com pagamento em fevereiro do próximo ano.

O salário mínimo serve de referência para mais 46 milhões de pessoas no Brasil.

 - Foto: Ilustração
Valor ainda pode ser alterado- Foto: Ilustração

Mínimo acima de R$ 1000 em 2019
O governo informou que projeta um salário mínimo de R$ 1020,80 para o ano de 2019.

A correção do salário mínimo é definida pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), índice de inflação calculado pelo IBGE, do ano anterior ao reajuste, somada ao aumento do PIB de dois anos antes, o que proporciona ganhos reais – acima da inflação – para os assalariados, mas somente se o PIB tiver crescimento. Essa fórmula de correção vale até o ano de 2019.

Valor ainda pode mudar
Esse valor proposto para o salário mínimo em 2016 pelo governo federal, entretanto, ainda pode ser alterado no futuro, com base nos parâmetros estabelecidos para sua correção (crescimento do PIB do ano de 2014 e da inflação, medida pelo INPC, deste ano).

O que estava previsto antes
Em 2012, quando enviou a proposta da LDO de 2013, o governo previa que o salário mínimo superasse a barreira dos R$ 800 já em 2015. Mas o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) ficou abaixo do que o governo esperava naquela época, o que resultou em uma alta menor do mínimo – para R$ 788 neste ano.

Em abril de 2013, na proposta da LDO do ano seguinte, o governo previa que o salário mínimo somaria R$ 849,78 em 2016. Em março do ano passado, na proposta da LDO de 2015, a estimativa do Executivo para o valor do salário mínimo de 2016 já havia recuado para R$ 839,24. Em abril deste ano, quando foi feita a proposta da LDO de 2016, o valor proposto era de R$ 854.

FONTE: G1

Etiquetas

16 Comentários

  1. I have read much on the topic of without charge blogging web pages, except I have no clear idea concerning that, can any one inform me which one is finest for free blogging?

  2. You’re so awesome! I do not think I have read through anything like this before. So great to find someone with a few unique thoughts on this issue. Seriously.. many thanks for starting this up. This site is one thing that’s needed on the web, someone with some originality!

  3. Good day! This is kind of off topic but I need some help from an established blog. Is it difficult to set up your own blog? I’m not very techincal but I can figure things out pretty quick. I’m thinking about making my own but I’m not sure where to begin. Do you have any points or suggestions? Appreciate it

  4. Thanks for your post. One other thing is the fact individual states in the United states of america have their particular laws in which affect property owners, which makes it quite hard for the our elected representatives to come up with a brand new set of guidelines concerning property foreclosures on house owners. The problem is that every state features own guidelines which may have interaction in an adverse manner on the subject of foreclosure procedures.

  5. Youre so cool! I dont suppose Ive learn anything like this before. So good to seek out someone with some authentic ideas on this subject. realy thanks for beginning this up. this web site is one thing that is needed on the net, somebody with just a little originality. useful job for bringing one thing new to the web!

  6. I do consider all of the concepts you’ve introduced to your post. They are really convincing and will certainly work. Still, the posts are very brief for novices. May just you please lengthen them a bit from next time? Thank you for the post.

  7. wonderful put up, very informative. I’m wondering why the other experts of this sector do not realize this. You must continue your writing. I am sure, you’ve a great readers’ base already!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Publicidade