ad16
DestaquesMunicípiosPolíciaTodas as NotíciasVera Mendes

Irmã de montador de móveis denuncia agressão de PMs durante abordagem policial em Vera Mendes

O fato ocorreu no último sábado, dia 28 de abril, em um bar da cidade.

A irmã do montador de móveis Josivaldo Costa Sousa, 29 anos, entrou em contato com a redação do Portal RiachaoNet para denunciar uma agressão de dois policiais militares, Cabo Ednaldo e o Soldado Hélio, ao seu irmão durante uma abordagem no município de Vera Mendes. O fato ocorreu no último sábado, dia 28 de abril, em um bar da cidade.

Segunda a irmã de Josivaldo, Kleia Souza, o seu irmão se envolveu em uma discussão com outra pessoa que estava no bar e depois de ambas as partes terem se acalmado dois policiais chegaram ao estabelecimento e lhe agrediram com socos e pontapés.

Kleia informou ainda que seu irmão já estava ao lado de sua motocicleta para ir embora quando foi empurrado e arremessado ao chão pelos PMs. “Eles [os policiais] derrubaram o meu irmão ao chão e o pisotearam fazendo com que o mesmo ficasse com várias escoriações no seu corpo, incluindo um corte profundo na cabeça decorrente de uma pancada com cassetete”, disse Kleia acrescentando que as agressões poderia ter matado o seu irmão, tamanha violência com que foi desferida.

Montador de móveis Josivaldo Costa Sousa

Ainda de acordo com Kleia, os policias deixaram Josivaldo largado na rua com sangramento e atordoado das agressões sofridas. “O episódio causou grande indignação em todas as pessoas que presenciaram tamanha a violência sofrida pelo meu irmão”, completou.

Indignada com a situação, ela lamentou o ocorrido e criticou a postura dos policiais. “O dever da polícia é zelar pelos cidadãos. Mesmo em ocasiões de conflitos, os policias devem agir com cautela, não se aproveitando de uma situação para humilhar e maltratar publicamente um cidadão de bem sem nenhum antecedente ou casos relacionados com violência”, finalizou.

Ferimento na cabeça de Josivaldo

A família denunciou o caso ao Ministério Público.

Outro lado

O comandante do 4º BPM, tenente-coronel Edwaldo Viana, informou ao RiachaoNet que não sabia do caso e vai averiguar a ocorrência, ouvindo as duas partes para tomar as providências cabíveis.

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Leia Também