ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Jovem de 25 anos pede ajuda para encontrar o pai

Informações podem ser repassadas pelos telefones (62) 98564 6973 ou (62) 98109 4289.

Em contato com o PORTAL RIACHAONET, uma jovem por nome Railane Soares, de 25 anos, atualmente moradora da cidade de Britânia(GO), veio pedir ajudar para localizar seu pai, o qual não conhece e que não sabe que ela foi concebida.

“Nasci na cidade de Picos(PI), aos 04(quatro) anos me mudei com toda minha família para o interior do Estado de Goiás. Viemos na busca de melhores condições de vida, vivíamos em um sofrimento, uma luta constante pelo alimento diário. Fui registrada pelos meus avós maternos que me deram sobrenome e condições de subsistência.  Minha mãe biológica a quem me deu a vida, também veio conosco para o estado de Goiás. Viemos de ônibus carregando apenas algumas matulas de roupas.”

A jovRailane e sua mãe, Marinalva
A jovem Railane e sua mãe Marinalva – Foto: Arquivo pessoal

Railane ainda prossegue com seu relato: “Na cidade de Britânia(Go) estabelecemos nosso domicilio, e aqui cresci rodeado do amor dos meus avos. No entanto, nunca soube quem é meu pai. E é muito provável que ele também não sabe sequer que eu existo. Minha mãe que me concebeu no ano de 1994, onde era moça bonita namoradeira e dada as festividades locais da cidade de Picos. Em uma dessas noites conheceu meu pai, um moço bonito, vistoso, e militar a época, a quem teve um envolvimento efêmero, e ai fui concebida.  Minha mãe nunca mais viu este moçoilo. Ele sequer soube que minha mãe carregava no ventre uma filha. Ele era militar do exército na época. O nome que estava na farda dele era Edvan. O nome da minha mãe é Marinalva, filha de Gonzaga e Marieta. Hoje com 25 anos, preciso conhecer meu pai. Preciso saber de onde vim. Minha mãe infelizmente não possui mais nenhuma outra informação capaz de me levar a meu pai. Preciso da ajuda de vocês, preciso encontrar meu pai.  Não busco nada material, só quero e preciso saber de minhas origens. Após mais de 20 anos retornarei a minha terra, e preciso encontrar meu pai. No dia 08 de dezembro deste ano, chegarei na cidade de Picos. E conto com ajuda desta emissora para me ajudar.”

Minha vo Materna que me registrou como filha, minha mãe biológica Marinalva e Eu
Avó materna que a registrou como filha, a mãe biológica Marinalva e Railane – Foto: Arquivo pessoal

A jovem diz ainda em seu relato que retornará a Picos e deseja encontrar e reconhecer seu pai. Informações podem ser repassadas pelos telefones (62) 9 8564 6973 ou (62) 9 8109 4289.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar