ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesGeralMunicípiosTodas as Notícias

Jovem que perdeu tios em acidente com ambulância de Jaicós conta como foi; PRF apura o caso

O jovem Raí Veloso, um dos sobreviventes do acidente com uma ambulância na BR-316, confirmou que o motorista trafegava em alta velocidade, informação repassada anteriormente pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ele, que perdeu um tio e uma tia na tragédia, disse ainda que durante a viagem o condutor parou várias vezes na estrada.

“Durante a viagem, ele parava para tomar café e ir ao banheiro. Eu estava acordado e vi que ele pisava o pé mesmo…na minha opinião, não ia devagar. No momento do acidente, ele foi para o acostamento…. o carro rodou e entrou no mato e começou a capotar “, disse Raí Veloso, em entrevista ao Jornal do Piauí.

rai-jaicos-620x330

Os tios do jovem foram identificados como Maria Dulcimar Veloso, 58 anos, Erivan José Lopes, 41 anos. No acidente- que ocorreu entre as cidades de Demerval Lobão e Lagoa do Piauí- morreu ainda Adonias da Silva, 57 anos. Os outros ocupantes da ambulância tiveram ferimentos.

Raí Veloso conta que ele e a tia estavam vindo para Teresina como acompanhantes do tio, que havia sofrido um acidente na cidade de Jaicós. No meio da viagem, os três deram carona para mais duas pessoas do município de Simões que trocaram de ambulância, porque o carro em que eles trafegavam, teve que retornar para atender vítimas de outra tragédia no trânsito, no qual quatro irmãos morreram.

“Meu tio sofreu acidente em Jaicós e foi atendido em Picos. De lá, o médico disse que teria que trazê-lo para Teresina para fazer uns exames, porque ele apresentava sangramento no ouvido, mas ele estava bem…Com o acidente, eu perdi meu tio e minha tia”, disse emocionado o sobrevivente.

PRF apura o caso

O inspetor da PRF, Rodrigo Nunes, ressalta que não há uma fiscalização específica em ambulâncias e que todos os veículos que trafegam pelas rodoviais estaduais estão sujeitos a fiscalização, sendo retidos quando há alguma irregularidade.

Entre as hipóteses do acidente estão excesso de velocidade e o estado de conservação dos pneus do veículo. “O boletim de acidente de trânsito sai em cinco dias e nele consta alguns tópicos como o estado de conservação dos pneus”.

O inspetor chama atenção para o excesso de passageiros na ambulância e ressalta que essa infração teve aumento de 10%, comparados os anos de 2014 e 2015.

“É comum a PRF flagrar condutores inabilitados, com CNH vencidas ou com lotação excedente. Só no ano passado, mais de 1.400 condutores foram autuados por essa última infração”, acrescenta.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade