ad16
DestaquesPolíticaTodas as Notícias

Marcelo Castro diz que o sistema político do Brasil é o pior do mundo e critica coligações

O senador defende um modelo misto como ocorre na Alemanha. 

O senador Marcelo Castro se coloca contra a possibilidade do retorno das coligações para a eleição de 2022. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados e passará por votação no Senado Federal.

Segundo Marcelo, a tendência é que o Senado rejeite a volta das coligações. Ele faz críticas ao modelo que favorece a fragmentação partidária no país. 

“A proibição das coligações que fizemos, em 2017, assim como uma cláusula de desempenho, foi no sentido de fortalecimento dos partidos políticos. Isso porque o Brasil é campeão em fragmentação partidária. Temos 25 partidos representados no Congresso Nacional. Isso simplesmente não existe em lugar nenhum do mundo. No mundo, normalmente quatro partidos dominam o parlamento. No Brasil, o partido mai forte só tem 10% dos votos. Proibir as coligações é para fortalecer os partidos e diminuir o número de partidos representados no Congresso nacional. A volta das coligações viria no sentido de novamente induzir à fragmentação e o enfraquecimento dos partidos”, destaca. 

Marcelo afirma que o sistema político do é o pior do mundo. O senador defende um modelo misto como ocorre na Alemanha. 

“O pior sistema que conheço é o brasileiro. Porque cometemos o erro de concepção. Na origem misturamos alhos com bugalhos. Temos um sistema tão disfuncional que faz com que no período da eleição, o maior adversário de um candidato a vereador, deputado estadual e federal é exatamente seu companheiro de partido. É uma distorção inaceitável. Qualquer sistema eleitoral que exista no mundo, se trouxer para o Brasil melhora nosso sistema. Mas já que queremos  nos encontrar de acordo com o mundo, o melhor seria trazer o sistema da Alemanha. É o sistema misto. A metade dos deputados eleitos pelo distrito e a  outra metade na lista fechada”, declarou.

Cidade Verde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade