ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Operação Suçuarana: cerca de 600 militares chegam a Picos para treinamento de conflitos externos

Exercício militar acontece até o próximo sábado (30) nas cidades de São João do Piauí e São Raimundo Nonato. Esta é a 9ª edição da operação.

Aconteceu, na manhã desta terça-feira (26), às 08h00, a solenidade de recepção e despacho das tropas pertencentes à 10ª Região Militar – cerca de 600 soldados – que participarão do treinamento de conflitos externos, nos municípios de São João do Piauí e São Raimundo Nonato. O evento aconteceu no pátio do 3º Batalhão de Engenharia de Construção de Picos.

A solenidade, restrita aos militares, foi comandada pelos comandantes da 10ª Região Militar e do 3º BEC, o coronel D’Artagnan e o tenente-coronel Bertony Matias, respectivamente.

O coronel D’Artagnan, que também é coordenador da Operação Suçuarana, explicou o objetivo principal do exercício militar para as tropas.

Coronel D’Artagnan

“O Comando Militar do Nordeste iniciou a Operação Guararapes ontem e, desse cenário, o Comando da 10ª Região Militar, que tem por obrigação os estados do CE e PI, iniciamos a Operação Suçuarana 9, que tem por objetivo aumentar a capacidade operacional da 10ª região. E com isso nós vamos combinar operações ofensivas, de coordenação e cooperação com agências”, disse.

As tropas se deslocarão durante o dia de hoje e a operação se encerra no próximo sábado (30), com uma ação cívico-social para as comunidades de São João do Piauí e São Raimundo Nonato, locais onde acontecem os exercícios militares.

“Realizamos a concentração estratégica aqui em Picos e vamos iniciar, a partir de hoje, o que chamamos de “Marcha para o Combate” na direção de São João do Piauí e São Raimundo Nonato. Ao final da operação vamos realizar uma ação cívico-social com atendimento médico e odontológico naquelas duas cidades, além de fiscalizarmos a distribuição de água da nossa operação “carro-pipa””, explicou o coronel D’Artagnan.

A Operação Suçuarana é planejada durante um ano e, neste, foram escolhidas essas cidades do sul do Estado.

O Tenente-Coronel Bertony Matias, comandante no 3º BEC de Picos, disse que o batalhão ficou responsável pela parte de logística das tropas que vieram para o treinamento de conflitos externos (possível guerra).

Tenente-Coronel Bertony Matias

“Quando fomos solicitados pela 10ª Região Militar para apoiar como área de concentração estratégica desse exercício, mobilizamos nosso batalhão de forma a receber esses 600 militares de fora. Preparamos alojamentos, refeitório, tendo a visão de que é muito importante essa logística por conta do longo deslocamento. Esse exercício será a simulação de um combate entre dois exércitos oponentes, onde o objetivo é fazer isolamento da área, conquistar e manter”, frisou

Militares do 3º BEC já se encontram nas duas cidades onde ocorrerá o exercício realizando uma ação cívico-social onde estão reformando uma igreja e um cemitério para contribuir com os municípios em questão.

Durante a solenidade foi realizada uma homenagem ao soldado Danilo Silva, morto no último final de semana enquanto se deslocava em uma das viaturas militares para o serviço, na BR-135, no estado do Maranhão, onde há destacamentos realizando a manutenção das estradas.

“Nosso Batalhão hoje está de luto. Perdemos um irmão de farda, o Danilo Silva, que estava no cumprimento da missão e do dever. Ele estava indo para o trabalho quando aconteceu esse acidente e isso já está sendo investigado por meio de inquérito policial e militar. Nos solidarizamos com a família e estamos todos muito tristes com o ocorrido”, finalizou.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade