ad16
GeralPolíticaTodas as Notícias

Picoense é indicado para Coordenadoria de Comunicação do Estado

João Rodrigues – Crédito: Thiago Amaral
João Rodrigues – Crédito: Thiago Amaral

Uma comunicação unificada, em que todos os gestores falem a mesma língua. Assim está definida a nova estratégia de trabalho que será executada pelo futuro coordenador de Comunicação do Estado (CCom), o administrador João Rodrigues Filho. Segundo o futuro gestor, que é indicação do senador eleito Elmano Férrer (PTB), o processo de divulgação das ações governamentais é fundamental, tendo a imprensa uma função extremamente importante para garantir o feedback entre o Governo e a população.

“Todo esse panorama de final de Governo é tumultuado, agora é sentar e verificar a situação real. A imprensa é fundamental no processo de divulgação das ações públicas, nesse feedback com a população. É o elo que proporciona o diagnóstico dado ao gestor e suas realizações. Vamos uniformizar toda a gestão do Governo, criar uma comunicação una, em que os gestores falem pelo Governo numa só língua, e sempre falando a verdade”, ressalta João Rodrigues.

Em relação ao futuro secretariado, João Rodrigues fala que a expectativa é boa em relação à gestão, “que tem a frente um governador eleito com experiência de governo, que conhece o Piauí e a população. É com essa dimensão e vontade de trabalhar que vamos fazer uma boa gestão”.

João Rodrigues foi tesoureiro e depois secretário Municipal de Administração de Picos, no período de 1997 a 2000, e secretário de Administração do Estado do Piauí, no ano de 2002. Também foi secretário executivo Municipal de Comunicação de Teresina, no período de abril de 2010 a janeiro de 2012.

O secretário disse ainda que sabe que vai entrar com problemas financeiros, até expostos pelo atual secretário, mas sabe também que não pode exigir muito do atual Governo pois a situação é crítica. “Gerir com poucos recursos é um problema, às vezes atrapalha na criatividade da pasta. Pretendo fazer uma gestão diferente, mostrando as potencialidades do Estado para todos, sem exceção. Sou administrador, não tenho formação em jornalismo, mas isso é bom porque vai ajudar na maneira de organizar uma pasta sem recursos”, completou.

Repórteres: Thamirys Viana e Manoel José/ O olho

3 Comentários

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade