ad16
DestaquesTodas as Notícias

Picos tem aumento de casos de Covid-19 após período de carnaval

Devido as festas clandestinas de carnaval os casos aumentaram na cidade e consta com 108 casos ativos.

A Secretaria de Saúde de Picos divulgou nesta terça-feira mais um boletim sobre a situação da Covid-19 na cidade. Nele consta um total de 5.492 casos confirmados, 5.278 recuperados e 106 óbitos decorrentes do vírus, restando 108 casos ativos. Para a Vigilância Epidemiológica do município, o aumento de casos está associado ao período de carnaval, onde ocorreu diversas festas clandestinas no município e região.

“Essa semana tivemos um aumento de casos que já era esperado devido ao carnaval, que embora tenha tido decreto do Estado e município proibindo festas carnavalescas, sabemos de algumas festas e que a população de Picos participou”, frisou o coordenador da Vigilância Epidemiológica de Picos, Robsoncley Viana.

O coordenador também explicou que estas 108 pessoas estão sendo monitoradas pela equipe do Núcleo Ampliado da Saúde da Família (NASF) e a equipe da Estratégia de Saúde da Família (ESF), para que assim possam garantir o isolamento dessas pessoas e acompanhar o quadro de sintomas.

Coordenador da Vigilância Epidemiológica, Robsoncley Viana – Foto: Cecília Matos

Já sobre a nova variante da Covid-19, Robsoncley explicou que é preciso de exames específicos, que são enviados para o LACEN em Teresina e depois para um laboratório em Salvador. Porém, mesmo sem a confirmação, ele acredita que a nova cepa já esteja na região por ser uma zona de transição e recebe muitas pessoas de outros estados.

Além disso, o coordenador afirmou que houve alguns casos de pessoas que já tiveram os sintomas e estão sentindo novamente, porém ainda não foi possível confirmar se são casos de reinfecção ou se é algum outro vírus. “Além da covid estão circulando outros vírus respiratórios na região, como a Influenza Tipo A e B, que tem alguns sintomas parecidos com a covid, o que diferencia é apenas a perda do olfato e paladar que são exclusivos da covid”, acrescentou.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade