ad16
DestaquesPolíciaSanto Antônio de LisboaTodas as Notícias

PM de Santo Antônio de Lisboa faz buscas, não localiza corpo de criança e não descarta que informação seja ‘fake news’

O fato foi relatado por um homem identificado por Sandro Raimundo de Carvalho, que trabalha numa fábrica situada ao lado do local e afirma ter encontrado a criança sem vida.

A Polícia Militar do Grupamento de Santo Antônio de Lisboa apura a informação de que uma criança teria sido encontrada morta em um banheiro abandonado no prédio de uma fábrica situada na comunidade Bem-te-vi.

O fato foi relatado por um homem identificado por Sandro Raimundo de Carvalho, que trabalha numa fábrica situada ao lado do local e afirma ter encontrado a criança sem vida. Ele relatou, ainda, que teria acionado uma ambulância que passava pela BR 316 e que o veículo teria levado o corpo para o IML em Picos.

Povoado Bem-te-vi, BR-316

Diante das informações, a PM de Santo Antônio de Lisboa passou a investigar o caso. O Cabo Claudison Santos, comandante do GPM, disse que fez buscas em Picos e que não obteve nenhuma informação. “Não foi confirmado nada em IML, nem Central de Flagrantes e nem necrotério.”, disse.

O militar relatou que esteve na fábrica onde o corpo teria sido encontrado. “Fui lá no local e só tem um cachorro morto. Não tem vestígio nenhum ali, mas tudo bem, o cara falou que uma ambulância parou e levou. Fui no IML, na Central de Flagrantes, e nada. Ninguém confirma essa história. Ele não sabe que ambulância era.”, acrescentou Claudison, que não descarta que tudo seja mentira. “Pode ser delírio desse nacional aí, desse morador, e pode também não ser. Foi passado as informações para a Polícia Civil, posteriores, e ela é quem vai dar maiores informações.”, pontuou.

O comandante da PM de Santo Antônio de Lisboa informou que a identificação de Sandro Raimundo de Carvalho e apresentar na Delegacia Regional de Polícia Civil, em Picos.  “Ele vai ser ouvido lá. […] Tá lá na lei. Você noticiar uma notícia falsa de homicídio é crime, vai responder.”, disse.

Ainda segundo o militar, umas opções de investigação é através das câmeras de segurança de uma fábrica de suco de caju que tem em frente ao local. “Quase em frente tem uma fábrica que tem câmera. Eu vou passar para a Polícia Civil essas informações e cabe a polícia civil ir lá solicitar essas imagens e saber se realmente essa ambulância parou lá nesse local, e se parou, identificar.”, disse.

Fonte: CidadesnaNet
Foto: GoogleMaps

Tags

Leia Também