ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Prefeitura de Picos esclarece cancelamento do concurso público

O prefeito de Picos, Pe. Walmir Lima (PT), determinou o cancelamento do concurso público do município, através de um decreto que foi encaminhado para publicação no Diário Oficial dos Municípios desta terça-feira (25), após recomendação do Ministério Público Estadual (MPE).             

Em entrevista coletiva concedida à imprensa nesta terça-feira (25), na Sala de Reuniões da Prefeitura, o procurador geral do município, José Antonio Monteiro Neto, destacou que assim que o gestor assumiu o comando do Palácio Coelho Rodrigues, o Ministério Público recomendou a suspensão do concurso para apurar supostas irregularidades do certame.

Procurador do Município, José Neto Monteiro-Foto: Romário Mendes
Procurador do Município, José Neto Monteiro-Foto: Romário Mendes

“Durante esses meses o Ministério Público fez as investigações e ontem nos notificou, dando-nos uma recomendação pela anulação de todo o processo licitatório do concurso. Tínhamos o prazo de 10 dias, optamos por fazer logo”, pontuou o advogado.

José Neto explicou que a prefeitura acatou a recomendação do MP e decidiu anular o concurso para não prejudicar os candidatos futuramente. “Temos que tratar a sociedade com respeito. Se há um indicativo do Ministério Público, cuja função é ser fiscal da lei, então é um dever da administração seguir esse indicativo, porque temos respeito com os concursandos para que eles não sejam prejudicados no futuro”, esclareceu.

O Ministério Público do Piauí entendeu que o processo licitatório do concurso ocorreu de forma indevida, pois faltaram pontos providenciais para a licitação ter ocorrido de forma correta.  Caso a Prefeitura não atendesse à recomendação, seria instaurado um processo judicial para cancelamento do certame. “Por prudência e responsabilidade, optamos por agir logo”, destacou.

Novo concurso

A Prefeitura de Picos realizará nova licitação para escolha da instituição provedora o concurso. “Estamos preocupados em atender não mais na modalidade pregão, onde se escolhe a empresa pelo preço,  como foi feito no primeiro semestre deste ano, mas por licitação, levando em conta a credibilidade do instituto”, ressaltou José Neto.

Em seguida, o Município lançará novo processo de seleção para preenchimento de cargos dos profissionais efetivos que devem atuar nas zonas urbanas e rural de Picos.

Devolução das inscrições

O procurador esclareceu, ainda, que a Prefeitura notificará, o mais rápido possível, o Instituto Machado de Assis para que providencie a devolução do valor pago pelos inscritos ou para que adotem as medidas cabíveis.

“A população pode ficar tranquila que tudo está sendo feito prezando a lei e a responsabilidade social. Dentro de poucos dias informaremos os próximos passos desse processo”, finalizou José Neto.

 

Tags
LER MATÉRIA COMPLETA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Também