ad16
DestaquesGeralPolíciaSão Julião

Caso Emídio Reis: Preso muda versão ao receber carta ameaçadora em presídio

[ad#336×280]Reviravolta no caso Emídio Reis. Valter Ricardo da Silva, testemunha ocular no assassinato do ex-vereador em São Julião mudou sua versão no depoimento, após receber carta ameaçadora dentro do presídio Irmão Guido.

A carta que mostra a ameaça a Valter, que segundo o inquérito, foi o motorista que levou Antônio Virgílio e José Gildásio para o local onde Emídio foi morto. Valter foi uma das testemunhas que ajudou a polícia a desvendar o crime.

A carta está em letra legível e foi uma troca de correspondência entre dois presos na Irmão Guido com o objetivo de amedrontar Valter Silva. A mensagem mostra que a quadrilha tem informações precisas sobre o caso, informando até a cela e data de audiências.

Valter Ricardo da Silva - Foto: Polícia Civil Pará
Valter Ricardo da Silva – Foto: Polícia Civil Pará

cartaameaca111

cartaameca123

 “Se ele (se referindo a Valter) voltar a acusar, ele pode sofrer por isso…Ele (Valter) tá dizendo que um primo meu tá junto com ele na morte de um político da região de São Julião do PI, o que é mentira…quero que você fale com ele ai para tirar o nome do meu primo desta bronca, pois meu primo é um cara homem e não merece isso, tá ligado?”.

A carta ameaçadora foi denunciada pela irmã de Valter ao Greco (Grupo de Repressão ao Crime Organizado). A carta foi entrega a juíza de Picos, Nilcimar Rodrigues, antes da audiência de instrução realizada ontem no Fórum de Picos.

Após as ameaças, Valter Silva foi transferido do Irmão Guido para um presídio de Picos.

Fonte: CidadeVerde

 

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade