ad16
DestaquesGeral

Programa “Minha casa minha vida” convoca beneficiários de Picos para regularização de seus documentos

Segundo Carmelita várias pessoas procuraram a Casa Brasil hoje pela manhã para regularizar seus documentos-Foto:Romário Mendes

O programa “Minha casa minha vida” juntamente com a Prefeitura Municipal de Picos está convocando as pessoas que foram beneficiadas com uma casa no loteamento Luiza Gomes de Medeiros na cidade de Picos para regularizar seus documentos.

A documentação tem que ser de acordo com o exigido da Caixa Econômica Federal, que são o CPF, RG, certidão de nascimento para solteiros, certidão de casamento para casados, documento de divorcio para divorciados e certidão de óbito para viúvos.

Para entrar no programa é exigido apenas um critério, a renda da família tem que ser de até R$ 1.600. E as prioridades são: Mulher chefe de família para quem mora em área de risco, doenças graves como renal e AIDS, além do critério de desempate, que favorece a família que tiver o maior número de filhos.

Está semana beneficiários do programa podem procurar a Casa Brasil,na proxima a Prefeitura Municipal-Foto:Romário Mendes

Para cada classe tem um percentual de casas. A classe dos idosos foi comtemplado com 15 casas, e as classes de necessidades especiais e deficientes físicos, ambos foram comtemplados com 10 casas. No total 500 pessoas foram beneficiadas no programa e com o cadastro de reserva de 150 pessoas.

Para a coordenadora Municipal do Programa Carmelita Araújo, é essencial que as pessoas procurem os locais de regularização de documentação o mais rápido possível para receber suas casas em breve. “Estamos querendo entregar essas casas até agosto, então peço que as pessoas procurem logo os locais de atendimento até o final da próxima semana”, frisou.

Segundo Carmelita várias pessoas que se escreveram no programa foram rejeitadas por causa da renda e por muitas estar em débitos com o banco. “Se a pessoa estiver em débito em qualquer banco está eliminada do programa”, concluiu.

 

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade