ad16
GeralTodas as Notícias

Regularização de terras do Distrito Industrial de Picos vai permitir instalação de novas empresas na cidade

O diretor-presidente da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi), Ricardo Pontes, participou, nessa terça-feira (23), da solenidade de assinatura de regularização das terras do Distrito Industrial de Picos. No evento, foi assinado o livro de registro imobiliário, onde a Emgerpi transfere, para a Secretaria do Desenvolvimento Tecnológico do Estado do Piauí (Sedet), o título de propriedade de 93 hectares de terras do Distrito Industrial.

Por meio desta ação, o governo estadual busca atrair e facilitar o acesso de novos investidores no Distrito Industrial de Picos, e também aquecer a economia do município. A solenidade, realizada no auditório do Instituto Federal do Piauí (IFPI)/Campus Picos, foi prestigiada por empresários do Distrito Industrial, representantes do Banco do Nordeste, vereadores, estudantes e autoridades do município.

Solenidade de assinatura da regularização de terras do Distrito Industrial de Picos (Adriana Carvalho)

As áreas transferidas para a Sedet  pertenciam a antiga Companhia de Desenvolvimento Industrial do Piauí (Codipi), que hoje é gerida pela Emgerpi. Conforme o diretor-presidente da Emgerpi, “o Governo do Piauí está repassando essas terras para a Sedet, mediante lei aprovada na Assembleia Legislativa do Piauí. A partir de agora, a Sedet vai gerir e buscar empresários interessados em investir e instalar novas indústrias no Distrito Industrial”. Ricardo Pontes declarou ainda que as próximas ações a serem feitas no distrito terão apoio da gestão municipal de Picos.

O secretário da Sedet, José Icemar Lavôr Neri (Nerinho), informou que agora, “os empresários do Distrito Industrial de Picos terão a garantia do terreno, mas somente os empresários que apresentarem projetos poderão gozar das garantias concedidas pelo Estado. Os empresários que visam fazer projetos em áreas do Distrito Industrial de Picos pagarão, por lote, apenas 5% do valor de mercado. O governo sabe que não basta vender terreno barato para os empresários, é preciso que eles tenham projeto, até porque, para que haja progresso e geração de riqueza, é necessário que o investidor tenha um plano de ação”.

Ainda conforme o secretário da Sedet, “a classe empresarial terá que preencher uma série de requisitos, sendo que, o empresário que não investir no prazo de dois anos, perderá o direito de trabalhar no lote”. Ele parabenizou os trabalhos que a Emgerpi vem promovendo à frente da regularização fundiária, pois, segundo Nerinho, é um trabalho que envolve muita burocracia.

“É uma satisfação participar deste evento. Como procurador do Estado, quero passar a segurança jurídica necessária para os empresários que buscam investir e instalar suas indústrias nas áreas do Distrito Industrial. Por lei, a PGE deve oficializar esses atos, mas hoje quero aproveitar para dizer que os empresários que pretendem investir no distrito podem contar com nosso apoio “, disse o representante da Procuradoria Geral do Estado do Piauí (PGE), procurador Wagner Jose da Silva Santos.

De acordo com o secretário Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Picos, Iata Anderson Rodrigues, a ação é resultado da soma dos esforços. “Estamos vendo hoje o resultado da luta que virou conquista, por meio da soma dos esforços de cada um dos gestores presentes ao evento. Queria deixar uma mensagem para os empresários, que a partir de agora eles terão a segurança jurídica e o acompanhamento técnico da Sedet e da prefeitura de Picos. Tudo isso para que eles possam trazer para Picos novas e grandes indústrias. Futuramente deseja que Picos seja conhecida como a cidade das indústrias”, frisou o secretário, que na ocasião representou o prefeito de Picos, pe. Walmir Lima.

Um dos empresários do Distrito Industrial de Picos presentes ao evento parabenizou o Governo do Piauí e todas as autoridades envolvidas nesse processo que visa melhorar e ampliar o distrito. Segundo Raimundo de Sá Filho, “muitas pessoas estão dispostas a investir no município, mas precisavam da segurança de trabalhar em terras regularizadas, até porque ninguém quer investir em áreas que não sejam suas ou que não garantam segurança na hora de adquirir apoio das instituições bancárias”, afirmou o empreendedor.

O diretor de Regularização Patrimonial Imobiliário (DRPI) da Emgerpi, Leonardo Botelho, e a gerente do Escritório Regional da Emgerpi em Picos, Irene Ferreira, também participaram da solenidade de regularização das terras do Distrito Industrial.

Fonte: CCOM 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade