ad16
Educação

Reitor admite reduzir 500 vagas no próximo vestibular regular da Uespi

Carlos Alberto Pereira Reitor da UESPI - Fotos: Thiago Amaral/Cidadeverde.com
Carlos Alberto Pereira Reitor da UESPI

O reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Carlos Alberto Pereira, afirmou que poderá haver redução de 500 vagas destinadas ao vestibular regular, mas a medida ainda está sendo estudada pelo colegiado. As informações foram dadas em entrevista ao Jornal do Piauí desta terça-feira (9).

[ad#ad-4]

O gestor informou que a oferta de vagas em todo o Estado será relacionada diretamente com as condições de infraestrutura de cada curso. “O que tem estrutura funcionará, o que não tem, não vai ser ofertado. Temos que ver ainda a quantidade dessas ofertas, que também passa pelas condições de cada curso e, nesse momento, temos um problema grande com laboratórios”, disse.

Carlos Alberto ressaltou que o curso de Segurança Pública, assim como outros que ainda estão sendo analisados, provavelmente não serão ofertados. Entretanto, assegurou que, independente da medida, todas as turmas serão mantidas até o final da graduação. “Não vamos encerrar o curso e prejudicar os alunos. Todas as turmas que já começaram vão até o final”.

A redução das vagas está sendo estudada em todo o Piauí. “Em Picos, município em que a Uespi está retomando as obras, poderá não haver vagas, em virtude da falta de condições, mas isso ainda tem que ser decidido oficialmente”, ressaltou o reitor.

Carlos Alberto disse ao Cidadeverde.com que no ano passado foram ofertadas 3 mil e 500 vagas e que, neste ano, é provável que apenas 3 mil continuem. “Essa redução não é de agora. Há cinco anos tínhamos 5 mil vagas. No ano passado, 3 mil e 500, e agora poderemos ter 3 mil. Mas, o que deixamos de ofertar no vestibular regular destinamos a outras áreas, como o ensino à distância”, explicou.

As aulas da Uespi serão retomadas no final de agosto. Os concursos já divulgados, que abrem vagas para 250 técnicos administrativos e 200 professores, segundo o reitor, só serão realizados dentro de três a seis meses.

Fonte: TV Cidade

[ad#ad-5]

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade