ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesMunicípiosPaulistana

Seca: TV Picos constata triste realidade na região

Rebanho do criador Cornélio Oliveira
Rebanho do criador Cornélio Oliveira - Foto: Evangelista

Sertanejos da Região de Paulistana – PI perderam 50% dos seus rebanhos por conta da falta de chuvas. Foram obrigados a vender pela metade do preço ou trocar por pastos de fazendas do Maranhão. A nova prática de comercialização está sendo mais praticadas em Paulistana, Betânia do Piauí e Jacobina do Piauí. A reportagem foi realizada pela TV Picos nesta última sexta-feira (25/05) e que irá ao ar no início desta semana na televisão picoense que é filiada a TV Brasil.

Em Betânia e Jacobina está acontecendo o seguinte: um agricultor que tem em torno de 50 cabeças de gado os levam em caminhões para as fazendas do Estado do Maranhão e o fazendeiro devolveria no futuro, ou seja, após a seca, mas apenas a metade, os 25 restantes ficam pra o dono da roça maranhense como pagamento pelos cuidados e o pasto consumido, compensando o tempo ocupado nas terras do estado vizinho.

A reportagem  na localidade Espinheiro, interior de Jacobina do Piauí, a 7 km da sede do município. O agricultor Cornélio Francisco de Oliveira de 66 anos que vendeu 60 cabeças de seu gado pela metade do preço e ficou com apenas 20 cabeças. Ele disse que seu gado é avaliado em R$ 600,00 cada cabeça, mas teve que vender por 300 reais para os animais não morrerem de fome e de sede. Cornélio disse que não teve mais como pagar a água que custa R$ 150,00 por cada carro pipa. Durante a entrevista chorou emocionado, e naquela dramática situação, afirmou nunca ter passado uma estiagem tão grande na sua vida.

Encontramos um curral, a 2 km da cidade de Jacobina do Piauí, que estava sendo esvaziado por dois caminhões. E nesta hora o criador Paulino disse que estava vendendo mais de 50 cabeças para comprar água e ração para 180 cabeças que ainda lhe restam.

Fonte: Blog do Evangelista

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade