ad16
DestaquesGeralSaúdeTodas as Notícias

Wellington Dias visita policlínica em Picos

[ad#336×280]O governador Wellington Dias, em sua passagem por Picos, visitou nesta sexta (24) o Centro de Assistência Médica de Picos – Campi. A convite da deputada estadual Belê, o governador conheceu a policlínica que é uma referência no atendimento médico da região.

Na visita às instalações, Wellington Dias foi acompanhado de uma junta médica, da vice governadora, Margarete Coelho; senador Ciro Nogueira e comitiva formada por deputados estaduais e federais.

Visita a Policlínica
Visita a Policlínica

De acordo com o diretor-médico técnico do Campi, Pascoal Gomes da Costa Neto, a policlínica atende toda a região de Picos. Todo o atendimento feito é eletivo, agendado através da Secretaria Municipal de Saúde com a Central de Marcação de Consultas e exames em Picos. Somente após esse procedimento, o paciente é encaminhado ao Campi.

“O campi veio atender essa demanda, a necessidade que não existia no nosso território. Hoje aqui se faz 1200 consultas especializadas, consulta que não são ofertadas a nível de Sistema Único de Saúde – SUS, por exemplo, a cardiologia, reumatologia, a ginecologia, cardiologia, cirurgia geral são especialidades que até então durante 20 anos nunca foram ofertadas pelo SUS aqui em Picos. Hoje, a policlínica com um ano de funcionamento fez aproximadamente 1200 consultas e se ela estiver toda equipada, com toda a capacidade instalada há uma previsão de se fazer entre 2800 até 3000 consultas médicas especializadas”, garante.

Apesar de já funcionar há um ano, a policlínica ainda não oferece alguns serviços à população e sofre com a falta de regularização dos repasses. A intenção do diretor-médico é transformá-la numa clínica realmente resolutiva e que atenda as necessidades do território do Vale do Rio Guaribas.

Visita a Policlínica
Visita a Policlínica

“No momento não estamos oferecendo a questão do diagnóstico. A policlínica foi planejada para além das consultas especializadas, oferecer também exames de média e alta complexidade a nível ambulatorial que seria tomografia, endoscopia, eco cardiografia, o laboratório de patologias clínicas; são vários exames que até o momento não são realizados por conta das limitações que a gente está tendo no momento. A regularização dos repasses que desde setembro passado estavam atrasados já está sendo feito e o segundo é dar condições para que a gente possa colocar a questão dos atendimentos, que a clínica possa realmente oferecer”, pontua Pascoal.

O governador revelou planos para melhorar o atendimento na policlínica e os atendimentos de alta complexidade trabalhando em parcerias. “Queremos trabalhar a alta complexidade voltada principalmente para a área de traumatologia, de acidentados, por outro lado, trabalhar numa modelagem em que se possa fazer um consórcio entre Município, Estado e União para poder dar sustentabilidade. A parte de média complexidade onde se faz consultas especializadas, exames e em alguns casos, como o da pessoa com deficiência, dependência de drogas, de álcool, enfim se fazer o próprio tratamento, ou seja, a idéia da policlínica é poder ter aqui em Picos e região, o que tem somente na capital, opina Wellington Dias.

Para a deputada estadual Belê, esse projeto veio melhorar a condição de saúde do povo de Picos e da região, e agradeceu a oportunidade de mostrar o projeto ao governador em prol de novos investimentos. “Foi uma alegria receber o governador aqui em Picos e em nossa policlínica. Nós a montamos e até o momento só está funcionando com a parte de consultas especializadas. O que nós queremos agora é colocar os equipamentos que temos para funcionar e ganhar novos equipamentos. Nós queremos tomógrafo. Já temos a mamografia, falta apenas o revelador; temos raio- x, falta o revelador. Queremos fazer os exames de eco cardiograma, esteira, o laboratório, para que o médico que atende o paciente na policlínica já possa solicitar e ter os exames realizados de imediato. A parte de consulta já está em pleno funcionamento com reumatologistas, ortopedistas, ginecologistas, cardiologistas, otorrinos e várias outras especialidades, tudo gratuitamente. Agora o que a gente quer é começar a fazer os exames, declara”.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade