ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

Após terceirização, serviços do Hospital Regional de Picos continuarão gratuitos ao público

Após o lançamento do edital de seleção da Organização Social sem fins lucrativos que deverá gerir o Hospital Regional Justino Luz, em Picos, nos próximos meses, várias mobilizações foram feitas. Algumas delas, durante o Desfile do 7 de Setembro, e na manhã desta terça-feira, 08, onde servidores do Estado realizaram uma manifestação em frente ao Hospital contra a mudança.

A proposta do Governo do Estado de contratar uma Organização Social  para gerenciar a unidade hospitalar visa a melhora nos serviços de Saúde oferecidos à população.  Uma das justificativas da mudança, é que este é o caminho mais rápido para alcançar  90% das metas e melhorar a qualidade e a quantidade de atendimentos. Atualmente, o hospital tem atendido apenas a 39% das metas esperadas.

Hospital Regional Justino Luz
Hospital Regional Justino Luz – Foto: RiachãoNet

Em visita a cidade de Picos, o assessor técnico de Saúde do Estado, médico Francisco Passos, esclareceu que o novo mecanismo de gestão em nada alterará os serviços oferecidos de forma gratuita no Hospital Regional. ” O hospital continuará sendo do Estado, a Organização Social apenas gerenciará o Hospital. Os serviços continuarão absolutamente público e gratuito”, explicou Francisco Passos.

Médico Francisco Passos, assessor técnico em Saúde do Estado - Foto: RiachaoNet
Médico Francisco Passos, assessor técnico em Saúde do Estado – Foto: RiachaoNet

O assessor ainda enfatizou que os servidores que atualmente trabalham no Hospital serão mantidos, bem como novos poderão ser contratados dependendo da demanda hospitalar.

O Estado atuará junto à Organização Social, especialmente enquanto órgão fiscalizador. O mesmo mecanismo de gestão poderá ser implantados nos Hospitais de Floriano e Parnaíba que apresentam uma situação semelhante ao Hospital Regional de Picos.

Critério para Seleção

Foi publicado no Diário Oficial do Estado(DOE), do dia 24 de agosto, um edital de chamamento às instituições que manifestem interesse em gerir a operacionalização e execução de serviços de saúde do Hospital Regional de Picos. A partir da próxima quinta-feira, 10, serão analisadas as entidades que devem apresentar nesta fase o Plano Operacional junto com  demais documentos na secretaria da Superintendência de Parcerias e Concessões (SUPARC). A expectativa é que no prazo de dois meses a terceirização na gestão do Hospital aconteça.

Demanda

Com uma demanda de aproximadamente 500 mil habitantes, de 59 municípios circunvizinhos tanto do Piauí, como do Ceará e Maranhão, o Justino Luz funciona 24 horas, com atendimento ambulatorial, urgência e emergência, internações, centros cirúrgicos, realização de exames, sendo referência de média e alta complexidade para aquela região. Apesar do alto custo mensal, de cerca de R$3,4 milhões, o quadro situacional do hospital apresenta uma série de deficiências que limita a oferta de um serviço resolutivo e de qualidade.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade