ad16
DestaquesEducaçãoTodas as Notícias

Colégio Machado de Assis de Picos fica em primeiro lugar no Piauí na Olimpíada Brasileira de Biologia

O Colégio Machado de Assis de Picos ficou em primeiro lugar entre todas as escolas do Piauí na Olimpíada Brasileira de Biologia, evento que reúne colégios dos 26 estados do país e mais o Distrito Federal. O Colégio Machado ficou à frente das escolas renomadas da capital Teresina.

O Colégio Machado de Assis de Picos ficou em primeiro lugar entre todas as escolas do Piauí na Olimpíada Brasileira de Biologia, evento que reúne colégios dos 26 estados do país e mais o Distrito Federal. O Colégio Machado ficou à frente das escolas renomadas da capital Teresina.

A Olímpiada Brasileira de Biologia é organizada pelo Instituto Butantan de São Paulo, e tem como objetivo promover o conhecimento nas áreas de biologia e ciências. Ela é voltada para os alunos do Ensino Médio.

Os medalhistas

A aluna do 3° ano do Colégio Machado, Jamilly da Silva Lima, 17 anos, conquistou a medalha de prata. Ela estuda na “Turma Olímpica”, que oferece uma carga horária maior e com mais conteúdo para os alunos. Jamilly se disse extremamente satisfeita com o desempenho por perceber a evolução no aprendizado do conteúdo.

“Foi muito bom porque podemos medir a nossa evolução no decorrer do tempo, então é gratificante por perceber que estamos conseguindo aprender as coisas”, frisou.

Ela descreve que passou por três etapas até a conquista da medalha de prata, respondendo três provas. A primeira possuía 30 questões, a segunda 50 e a última 30 questões. As duas primeiras provas foram respondidas presencialmente e a última ocorreu de forma online. “A gente fica feliz porque é uma recompensa pelo esforço”, frisou.

Jamilly da Silva Lima

Jamilly diz gostar muito da Turma Olímpica devido ao tempo de estudo e o conteúdo oferecido. Ela também ressalta o papel da direção e dos professores em estimular os alunos a participar de competições educacionais que os ajudem a aprimorar os conhecimentos adquiridos, destacando-se a preparação para o ingresso na universidade. Jamilly enfatiza que pretende cursar medicina.

O aluno do 3° ano do Colégio Machado, Igor Levi Dantas de Carvalho, que também estuda na Turma Olímpica, faturou a medalha de bronze. Para o estudante, a medalha foi o resultado do esforço deste e dos anos anteriores. Ele também ressaltou a importância da preparação tendo em vista o ENEM.

“A Olímpiada nos prepara para a concorrência, então a escola e os professores seguem convidando a gente, dão o apoio necessário. As aulas e os professores tem tanta qualidade que nos estimulam a estudar”, frisou.

Igor Levi Dantas de Carvalho

Igor Levi também pretende fazer medicina na universidade e a participação e consequente premiação na Olimpíada Brasileira de Biologia já lhe coloca no caminho para atingir esse objetivo.

O professor

O professor de biologia do Colégio Machado de Assis, José Mário Fernandes Mattos, informou que todos os anos estimula os alunos a participar da competição educacional. “Dessa vez, como em todos os anos, logramos êxito”, frisou.

Mário Fernandes também destaca que a Olimpíada de Biologia serve como uma forma dos estudantes reverem o conteúdo. A participação deles é voluntária. “Nós fazemos a inscrição dos alunos, estimulando eles em sala, porque é uma forma deles reverem o conteúdo, se autoavaliarem e também serem recompensados tendo êxito nessas competições”, destacou.

Professor Mário

A direção

O diretor do Colégio Machado, professor Francisco Machado, afirmou que o resultado o deixou feliz por ter sido o melhor desempenho do Piauí e pela conquista das medalhas. “Mostramos que o Machado de Assis está no caminho certo, que esse resultado se soma a tantos outros que nós conquistamos e que não precisa mais os pais mandarem os filhos estudarem fora porque existe uma escola em Picos que pode prepará-los para atingirem os seus objetivos”, destacou.

Professor Machado com os alunos

A cada ano o Colégio Machado vem acumulando conquistas de medalhas nas diversas competições educacionais, como as verificadas em 2021 na Olimpíada Piauiense de Química e na Olimpíada Nacional de Ciência. “A gente vem a cada dia ampliando esse leque de participações e consequentemente de conquistas, se somando as aprovações no ENEM e em vestibulares pelo Brasil inteiro”, frisou o diretor Machado.

Fonte: Boletim do Sertão

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.