ad16
DestaquesTodas as Notícias

CTA de Picos promove 1ª Conferência de Atualizações e Condutas Éticas de Profissionais

A ação foi realizada no Auditório do próprio CTA e contou com a participação de coordenadores e demais profissionais que compõe o órgão.

O Centro de Testagem e Aconselhamento, CTA de Picos, promoveu na tarde desta quarta-feira, 16 de junho, a realização da 1ª Conferência de Atualizações e Condutas Éticas de Profissionais do CTA. A ação foi realizada no Auditório do próprio CTA e contou com a participação de coordenadores e demais profissionais que compõe o órgão.

De acordo com o Coordenador Administrativo do CTA de Picos, Fábio Bernardes, a realização da Conferência teve o intuito de renovar e aprimorar cada vez mais o sigilo e a ética profissional com relação ao atendimento de pacientes do CTA de Picos.

“Queremos deixar claro para o profissional que o paciente quando entrar nas portas do CTA, ele vai poder contar com sigilo, ética e respeito diante de todos os serviços que nós prestamos aqui. Esse espaço do CTA é um espaço da comunidade, queremos que a comunidade conheça e não tenha qualquer receio em procurar qualquer um dos nossos serviços”, afirmou Fábio Bernardes.

Coordenador Administrativo do CTA de Picos, Fábio Bernardes

O CTA de Picos conta atualmente com mais de 20 profissionais em seu corpo técnico, dentre eles estão, médicos, biomédicos, fisioterapeutas, enfermeiro, assistente social, dentre outros.

Durante a Conferência uma palestra foi ministrada pelo psicólogo, Wellington Macedo, que é psicólogo do NASF. O psicólogo destaca que a palestra teve o objetivo de mostrar aos colaboradores do CTA como as questões e valores da ética e do sigilo profissional são aplicados na prática.

Psicólogo Wellington Macedo

“Trabalhamos a questão da importância do acolhimento, a perspectiva do usuário sobre o quanto é difícil vir buscar os serviços, sendo que existe ainda a questão do preconceito, medo de rompimentos sociais por conta de um possível diagnóstico. Por isso, trabalhamos também a questão da empatia, de poder nos colocar no lugar dessas pessoas que vem buscar o serviço. Estamos atuando no sentido de qualificar o serviço que são oferecidos aqui e que já são reconhecidamente pela sociedade picoense”, finalizou o psicólogo.

CCOM – PMP

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade