ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralMunicípiosTodas as Notícias

Estrada do Piauí rompida há dois anos na região de Picos segue sem obras ou solução

Dois anos após o rompimento da PI-459 – rodovia que é a principal ligação entre as cidades de Betânia e Paulistana, no Sul do Piauí – o problema continua. Segundo o prefeito José Evangelista Rocha, para que os moradores não ficassem isolados foi feito desvio. No entanto, com as últimas chuvas a situação ficou ainda pior.

“O problema é que todo mundo esquece, mas a estrada já está cortada há mais de dois anos. Tudo prejudica ainda mais no período das chuvas, porque o desvio é quebrado com o alagamento. Toda vez que chove é assim, a cidade fica isolada”, disse.

Volume de riacho deixou estrada interditada no município (Foto: Elias Neto/Arquivo Pessoal)
Volume de riacho deixou estrada interditada no município (Foto: Elias Neto/Arquivo Pessoal)

O trecho rompido já foi responsável por alguns acidentes, inclusive com morte. A primeira cratera fica na altura da comunidade Aroeira, no município de Paulistana mais precisamente no km 37. O segundo trecho com problema e considerado o mais perigoso está próximo à localidade Laranjo em Betânia.

Ainda segundo o prefeito, técnicos do Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER) foram ao local e após uma avaliação ficaram de enviar uma equipe para os devidos reparos, mas nada foi feito ainda.

“O governo atual tem sido até sensível com a gente, mandou técnicos para avaliar a situação, mas o estado não tem dinheiro para resolver, complica. Estou realizando um evento na cidade e tive que tapar alguns buracos por lá. Mas tudo aqui funciona só de forma paliativa”, contou.

Segundo a assessoria do DER, o governador já mandou equipes ao local para verificar a situação e projetos já estão em andamento para início das obras em julho.

G1 Piauí

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade