ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralTodas as Notícias

Mãe de trigêmios denuncia que sumiu 3º bebê durante o parto

O Conselho Tutelar investiga a denúncia de uma mãe que estaria grávida de trigêmeos, mas, após o parto, recebeu a notícia de que nasceram apenas duas crianças. O caso aconteceu na maternidade Dona Evangelina Rosa, no dia 22 de maio deste ano. A jovem Aurinete Marques de Oliveira, 26 anos, conta que fez quatro exames de ultrassom durante a gestação. O último deles foi realizado na véspera do parto.

Ultrassom da gestação - Fotos: Wilson Filho / Cidadeverde.com
Ultrassom da gestação – Fotos: Wilson Filho / Cidadeverde.com

“Os médicos sempre disseram que eram três bebês. Eu ouvia o coração de três bebês. Os médicos sempre explicavam isso quando colocavam para eu escutar, mas na hora do parto, disseram que só eram duas crianças. Eu não consigo acreditar nisso. Não me conformo, tenho certeza que eram três crianças, porque eu sentia elas dentro de mim”, descreveu a mãe.

IMG_8754

Esta é a primeira gestação de Aurinete, que é dona de casa. Ela destacou que o primeiro exame foi realizado no Hospital do Satélite e já demonstrou a existência dos trigêmeos. “Por causa disso, a médica me encaminhou para a maternidade Evangelina Rosa. Ela disse que lá no Satélite não tinha estrutura para atender uma gestação tripla”, lembrou.

O avô das crianças, Francisco Marques, acrescentou que entrou em contato com a maternidade dois dias depois do parto e foi informado de que os exames estavam equivocados. “A direção disse que tinha acontecido um engano nos exames e que, realmente, só havia duas crianças na barriga. Eu pedi todos os laudos e estou aguardando”, declarou.

IMG_8750

A avó, Maria Luíza Lopes, informou ao Cidadeverde.com que ela e sua outra filha tiveram que assinar um papel na maternidade, confirmando que nasceram apenas dois bebês. “Eles ficam só negando que eram três crianças, mas nós não vamos desistir”.

A família prestou queixa na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), mas até agora não obteve resposta sobre a investigação.

O parto de Aurinete não foi assistido e ela não conseguiu perceber quantas crianças foram retiradas. Entretanto, a direção da maternidade Evangelina Rosa teria dito à família que o parto foi filmado, mas as imagens até agora não foram apresentadas.

O conselheiro Tutelar Djan Moreira, ao receber a denúncia na última segunda-feira (9), fez dois encaminhamentos: uma notícia de fato para a promotora Cláudia Seabra e um pedido de providências para o Conselho Regional de Medicina (CRM).

prova44523

O Cidadeverde.com entrou em contato com a assessoria de Comunicação da Maternidade Evangelina Rosa, que informou estar acionando judicialmente a família que fez a denúncia.

Segundo a assessoria, os exames de Aurinete foram analisados por vários médicos, que chegaram à conclusão de que o terceiro feto seria apenas uma sombra.

Fonte: Cidade Verde

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade