ad16
AutoPECASonline24.pt
GeralTodas as Notícias

Marcelo Castro ainda demonstra ressentimento com PMDB e Zé Filho

[ad#336×280]O ressentimento de Marcelo Castro (PMDB) com o seu partido e com o governador Zé Filho ainda é muito grande. Nem o tempo decorrido desde o anúncio da desistência da pré-candidatura e muito menos os acordos recentes, especialmente com Silvio Mendes (PSDB), ajudaram a minimizar a sentimento de traição.

Em entrevista exclusiva ao O DIA, que será publicada na edição impressa de hoje, o agora pré-candidato a deputado federal não esconde a mágoa que sente. “Membros do meu partido, junto com o governador Zé Filho, fizeram por onde minha candidatura não prosperasse. Não devo isso aos partidos aliados, mas essencialmente ao meu próprio partido, o PMDB”, disse Marcelo Castro.

Marcelo Castro fala sobre os ressentimentos políticos - Fotos: Marcela Pachêco/ODIA
Marcelo Castro fala sobre os ressentimentos políticos – Fotos: Marcela Pachêco/ODIA

Para ele, é notório que Zé Filho, quando assumiu o governo, passou a trabalhar pela sua própria candidatura. “Com o poder de governador isso foi desconstruindo a minha pré-candidatura, até que chegou o ponto que foi insustentável”, disse o político.

As declarações são parecidas com o discurso usado no dia do seu pronunciamento, em 2 de junho. Na ocasião, Silvio Mendes estava ao lado, e foi citado como exemplo de político decente, por ter se recusado a aceitar ser vice de Zé Filho.

As coisas mudaram e, à imprensa, Silvio declarou que Marcelo Castro estava sabendo dos acordos e que não tinha objeção. Por outro lado, o próprio Marcelo Castro – que concedeu a entrevista ao O DIA poucas horas antes do anúncio oficial de que Silvio seria vice de Zé Filho – declarou que essa hipótese lhe causaria uma grande surpresa.

Repórter: Lídia Brito (entrevista), Nayara Felizardo (redação)

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade