ad16
DestaquesGeralPolícia

PMs não cumprem ordem do TJ de voltar ao trabalho,diz coronel

Policias protestam contra falta de estrutura da segurança - Foto: Cidade Verde
Policias protestam contra falta de estrutura da segurança - Foto: Cidade Verde

De acordo com o coronel José Fernandes Albuquerque, comandante do Policiamento da Capital, o coronel Márcio Alves, comandante do GATE, foi entregar a ordem judicial que decretou a ilegalidade do movimento “Operação Polícia Legal, Tolerância Zero” ao comando do batalhão, quando um policial militar do Maranhão, que estava junto aos grevistas, teria se jogado na viatura.

“O policial é do Maranhão e estava integrando um movimento que é do Piauí. O que me foi repassado é que a viatura estava saindo, ainda no portão, em baixa velocidade, quando esse policial se jogou na frente da viatura. Os manifestantes haviam montado um piquete na frente do batalhão e não estavam deixando a viatura sair”, comenta o coronel.

Ainda segundo o comandante, mesmo sabendo da determinação da ilegalidade do movimento, os PMs não voltaram ao trabalho.

Até o momento, o coronel afirma que houve um homicídio na região do Planalto Uruguai na madrugada deste domingo. Nas proximidades da casa de eventos onde foi realizado o show da cantora Ivete Sangalo nenhum incidente foi registrado.

O Cidadeverde.com tentou contato com o coordenador do movimento, capitão Evandro Rodrigues, presidente da Associação dos Oficiais, mas não foi possível.

Segundo o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, Jarbas Cavalcante, trata-se do policial Alexandre Henrique Rios Leite, de fato policial do Maranhão. Ele mora próximo ao quartel da RONE e estaria apoiando os colegas no movimento, quando foi atropelado pela viatura. Ele ainda está no HUT.

Cidadeverde

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade