ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
BairrosDestaquesTodas as Notícias

Poste no meio da rua é bizarro e causa acidentes no Morada do Sol

“No meio do caminho tinha uma pedra, Tinha uma pedra no meio do caminho. Tinha uma pedra. No meio do caminho tinha uma pedra”.

No trecho da poesia de Carlos Drummond de Andrade, denominada de “No Meio do Caminho”, era a pedra que estava no meio do caminho, mas na realidade de Picos, precisamente no bairro Morada do Sol, no cruzamento das ruas Elizeu Martins com rua Projetada Cento e Vinte, o que está no meio do caminho é um poste. Isso mesmo! Um poste da Equatorial Piauí.

Imagem da rua Elizeu Martins em 2012

Em 2012 ainda quando a rua Elizeu Martins era de chão batido, o poste estava lá. Por algo impensável, mesmo após o serviço de pavimentação da rua, o poste de energia da Equatorial permanece no meio da rua, seja iluminando ou até mesmo prejudicando que vai e vem. E, além de tudo isso, causando acidentes pois a rua é um cruzamento e o poste fica logo bem no início desse cruzamento.

Poste no meio da rua Elizeu Martins no bairro Morada do Sol

Segundo os moradores do entorno, a empresa contratada e responsável pela obra finalizou o serviço mesmo com o poste no meio da rua. Ainda não há informações sobre o porquê da Secretaria de Obras autorizar o serviço de pavimentação e deixar o poste no local. 

O serviço em si foi ótimo para os moradores, pois o local é de terra batida e com muita poeira mas os transtornos causados para quem trafega com veículos no local são bem constrangedores, pois acidentes com danos materiais já ocorreram no local e nenhum motorista em sã consciência imaginaria tal cena.

Ainda segundos os residentes do local, A Equatorial Piauí já compareceu ao local, tirou fotos mas o poste continua lá, no meio do caminho.

Fica a pergunta: quem fará o serviço de extração do poste? pois ele foi colocado lá para beneficiar a comunidade e não para atrapalhar e colocar em risco a vida de quem transita pelo local.

Parodiando Carlos Drummond…

“…Nunca me esquecerei desse acontecimento. Na vida de minhas retinas tão fatigadas. Nunca me esquecerei que no meio do caminho tinha um poste.
Tinha um poste no meio do caminho. No meio do caminho tinha um poste.”
(Carlos Drummond de Andrade – No Meio do Caminho)

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade