ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesEducaçãoGeral

Professores da UFPI deflagram greve por tempo indeterminado

Campus da UFPi em Picos
Campus da UFPI em Picos - Foto: Arquivo

Os professores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) confirmaram a adesão à greve nacional, durante Assembleia Geral extraordinária da Adufpi, realizada ontem (15), em todos os campi da Universidade que contou com a participação de 279 professores. Nenhum docente se manifestou contrário à greve e três se absteve. A paralisação das atividades, que começa a partir desta quinta-feira (17), será de ocupação do campus universitário por tempo indeterminado.

“A proposta não é fazer uma greve de esvaziamento do campus e sim de atividades previstas pelo calendário de ações do Comando Local de Greve (CLG) e de atividades conjuntas com os demais servidores públicos”, disse o presidente da Adufpi, Mário Ângelo.

“O primeiro dia de greve, 17 de maio, será marcado por um ato público às 8h, na praça da liberdade no centro de Teresina em conjunto com SINSEP-PI, SINTSPREVS, SINTRAJUFE, SINDIFPI E ASSIFPI no dia nacional de mobilização e paralisação dos servidores públicos federal”, afirma Mário Ângelo.

Reivindicações

As principais bandeiras de luta dos professores federais são a reestruturação da carreira e a valorização e melhoria das condições de trabalho docente nas IFES, já protocolada junto aos órgãos do governo desde fevereiro. A proposta está prevista no Acordo firmado em 2011 que ainda não foi cumprida pelo governo federal.

“A medida provisória assinada, pela presidente Dilma atende parte do acordo referente apenas ao reajuste de 4%, mas este valor sequer compensa as perdas que tivemos com esses últimos anos de inflação”, ressalta o professor Mário Ângelo presidente da Adufpi.

A categoria reivindica carreira única com incorporação das gratificações em 13 níveis remuneratórios, variação de 5% entre níveis a partir do piso para regime de 20 horas correspondente ao salário mínimo do Dieese (atualmente calculado em R$ 2.329,35), e percentuais de acréscimo relativos à titulação e ao regime de trabalho. Hoje, o vencimento básico de um professor federal é de R$ 557,51, para uma jornada de 20 horas semanais.

Além disso, os professores das Federais somam-se ao conjunto dos Servidores Públicos Federais, que reivindicam, entre outras demandas, um reajuste de 22,08%, a definição de data-base da categoria para 01 de maio e uma política permanente de reposição salarial e reposição de quadros para as diferentes carreiras federais

Fonte: Portal da Clube

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade