ad16
GeralTodas as Notícias

Qual o melhor financiamento imobiliário em 2021?

O sonho da casa própria é um objetivo que faz parte de muitas famílias que desejam se livrar do aluguel e obter a tão sonhada residência para decorar e ter mais espaço. Porém, nem sempre é possível ter todo o valor disponível para fazer o pagamento de um imóvel à vista.

O sonho da casa própria é um objetivo que faz parte de muitas famílias que desejam se livrar do aluguel e obter a tão sonhada residência para decorar e ter mais espaço. Porém, nem sempre é possível ter todo o valor disponível para fazer o pagamento de um imóvel à vista. Por isso, cada vez mais pessoas recorrem ao financiamento imobiliário, uma alternativa que facilita ainda mais para transformar esse sonho em realidade.

Portanto, se você busca tirar dúvidas sobre como funciona os programas de financiamento imobiliário e está planejando investir em uma opção que se encaixe melhor em suas preferências para decidir qual será a melhor opção para cumprir o seu objetivo da casa própria, nesse artigo você encontrará algumas informações necessárias que vão te guiar no processo de identificar qual o melhor financiamento imobiliário para a sua necessidade.

Financiamento Imobiliário: como funciona?

É importante destacar que todo processo de financiamento imobiliário precisa de uma entrada para ter continuidade, depois o restante do valor é dividido em parcelas combinadas de acordo com a negociação entre o cliente e a instituição. Além disso, é indispensável levar em conta os juros e possíveis encargos que acabam vindo junto ao processo de parcelamento.

Através do financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal, por exemplo, é possível comprar um imóvel novo ou usado, contando com um prazo de até 35 anos para pagar as parcelas. Além disso, hoje em dia o financiamento se tornou ainda mais flexível, pois também é possível utilizar o FGTS como parte do pagamento. 

Como posso financiar um imóvel?

Como mencionado antes, todos os programas de financiamento imobiliário solicitam que o cliente possua uma parte da quantia como entrada, a fim de assegurar  que o financiamento do imóvel desejado seja concluído com sucesso.

Portanto, existem casos em que o cliente não tem o valor completo da entrada para garantir que o processo seja concluído, porém, não precisa se desesperar. Hoje em dia existem diversas possibilidades para continuar com as próximas etapas, sem precisar de constrangimento. 

Por isso, existem algumas alternativas que vão ser aliadas para prosseguir com o financiamento do seu imóvel, permitindo que esse sonho esteja cada vez mais próximo de se tornar real.

Confira três alternativas para garantir o seu financiamento, mesmo que esteja sem grana para a entrada:

  • Economize: como diz o ditado, ‘’o seguro morreu de velho’’, guardar uma quantia X por um tempo é uma das melhores formas de garantir uma boa parte do dinheiro necessário para a entrada do seu imóvel. É importante colocar como meta ao menos um valor simbólico que irá para a reserva exclusiva do financiamento todo mês, pois será um modo de manter o foco em conseguir obter ainda mais rápido o seu tão sonhado imóvel.
  • Subsídios: muitas vezes ter o dinheiro inteiro para comprar uma residência à vista não é tão fácil. Por isso, muitas pessoas recorrem aos programas habitacionais, que ganharam popularidade com o programa Minha Casa Minha Vida. Entretanto, mesmo assim a entrada não é desconsiderada.
  • Automóvel: muitas pessoas já contaram situações onde não tinham o valor total como garantia para financiar a residência e pensaram em utilizar um bem que já tinham para ser considerado como entrada no processo. Utilizar o veículo como parte do financiamento é uma das alternativas mais comuns, pois irá contribuir para  que uma boa parte do seu financiamento seja assegurada.

É possível financiar 100% um imóvel?

Embora existam diversas possibilidades para fazer o financiamento de um imóvel, infelizmente não é possível cobrir 100% daquele valor. A caixa econômica federal, por exemplo, libera valores que ficam em torno de 80% até 70% apenas. Entretanto, para conseguir essa vantagem é necessário comprovar renda e se encaixar nos requisitos do programa de financiamento.

Levando em conta as regras dessa modalidade de financiamento, para que uma pessoa consiga financiar uma casa ou apartamento por conta da Caixa Econômica, é necessário ter ao menos 10% do valor correspondente ao imóvel em mãos. 

É importante destacar que existem outros programas de financiamento com características semelhantes, como os do banco Santander e Banco do Brasil, podendo ser utilizado até mesmo o FGTS para assegurar o procedimento, entretanto, ambos cobrem somente até 80% do valor.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade