ad16
DestaquesTodas as Notícias

Quaresma: Porque peixe não é considerado carne

A quaresma para os cristãos faz referência aos 40 dias que Jesus jejuou no deserto.

A quaresma para os cristãos é o período litúrgico de preparação para a Páscoa, faz referência aos 40 dias que Jesus jejuou no deserto e foi atormentado pelo demônio, por isso algumas pessoas optam por fazer abstinência de carne nas quartas e sextas, embora a sexta-feira seja o dia mais respeitado pois segundo a tradição foi o dia que Jesus morreu, muitos cristão se abstêm de carne vermelha esses dois dias.

Desde os tempos antigos, a carne vermelha sempre foi símbolo de fartura e celebração. Por isso, consumi-la durante a Quaresma não combinaria com o sentimento de reflexão e humildade desta época litúrgica.

Na “Suma Teológica” de São Tomás de Aquino, explica-se que  o consumo de carne vermelha também dá mais prazer, já que ela é mais saborosa. Abster-se dela seria mostra de um grande sacrifício.

Mas porque o Peixe é liberado ? As Explicações Religiosas….

Paulo escreveu (I Coríntios 15,39),  “Nem todas as carnes são iguais: uma é a dos homens e outra a dos animais; a das aves difere da dos peixes”  , nesse sentido os Cristãos Católicos comem a carne do peixe pois, é uma categoria diferente de animal, são considerados animais de “sangue frio”, além de o peixe não ser considerado uma refeição “comemorativa” como a carne vermelha é.

Com isso o a abstinência de carne vermelha é uma forma dos Católicos recordarem o que Jesus fez dando sua carne e seu sangue para remi-los de seus pecados, jejuar ou abster-se de carne vermelha é um gesto de gratidão. Além de ser uma forma de a Igreja incentivar os fiéis a oferecerem um sacrifício a Deus que venha do coração e una o sofrimento de alguém ao de Cristo na cruz.

.

.

Fonte: Com informações da Aleteia

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade