ad16
SaúdeTodas as Notícias

Secretaria de Saúde promove blitz educativa em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial

A ação teve como objetivo levar informação a população sobre os cuidados com a saúde mental e os trabalhos humanizados ofertados pelos CAPS.

A Secretaria Municipal de Saúde de Picos através da Coordenadoria de Saúde Mental, realizou na tarde desta terça-feira, 18 de maio, uma blitz educativa na Avenida Severo Eulálio. A ação foi alusiva ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, e levou ações educativas e informativas a população de Picos.

Aurilândia Leal que é Coordenadora do CAPS II, conta que essa atividade é em prol da defesa e luta antimanicomial. Segundo ela, a ação está tratando sobre o direito de o usuário de saúde portador de transtornos mentais fazer um tratamento de forma humanizada, sem que seja preciso trancá-lo.

Aurilândia Leal, Coordenadora do CAPS II

“Os serviços de saúde mental são oferecidos por toda a Rede de Atenção Psicossocial, sendo que existe uma rede especializada que é o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), e aqui em Picos nós temos o CAPS II e o CAPS AD. O CAPS II trata de pacientes com transtornos mentais crônico e persistente e o CAPS AD é voltado para usuários de drogas, que também possuem transtornos mentais em decorrência do uso dessas drogas. Esse tratamento é todos os dias de segunda à sexta e funcionamos de 07:00hs às 17:00hs, onde são ofertados serviços de psiquiatria, enfermagem, psicologia, terapia ocupacional e serviços sociais, contamos com uma equipe multiprofissional”, informou Aurilândia Leal.

Os pacientes que necessitam dos serviços dos CAPS em Picos são assistidos de forma humanizada. O Secretário de Saúde Aldo Gil, esteve participando da blitz educativa, na ocasião, interagiu com as ações que estavam sendo ofertadas.

A Coordenadora do CAPS AD, Francisca Alves, diz que o evento é importante no sentido de as pessoas verem os serviços de saúde mental como uma alternativa válida para os tratamentos humanizados.

Francisca Alves, Coordenadora do CAPS AD

“Atuamos com serviços humanizados, no CAPS AD recebemos os dependentes de álcool e outras drogas que são de Picos e macrorregião. Essas pessoas podem chegar ao CAPS encaminhados por qualquer instituição como NASF, PSF, ou demanda livre. Ao chegar no serviço ele é acolhido por um profissional da equipe, pois temos profissionais multidisciplinares para estarem recebendo e apoiando os pacientes”, disse Francisca Alves.

CCOM – PMP

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade