ad16
AutoPECASonline24.pt
https://ead.uninta.edu.br/
Geral

Tadeu Maia alerta sobre possibilidade do 3° BEC sair de Picos

[ad#336×280]O deputado Tadeu Maia (PSB) fez um alerta sobre a possibilidade do 3° Batalhão de Engenharia de Construção ser transferido da cidade de Picos para outra região do País.

Ele disse que não tem informações oficiais, mas nos últimos dias tem sido procurado por representantes políticos e empresariais, além de membros de clubes de serviço e da própria sociedade civil, que demonstram preocupação com a notícia. “Isso não é oficial, não tenho nenhum documento, mas existe um temor na população de que o fato possa realmente acontecer”, frisou.

O parlamentar pediu ajuda ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB) para que seja marcada uma audiência no Ministério da Defesa onde serão buscadas maiores informações. “O senhor é amigo pessoal do vice-presidente Michel Temer e poderia pedir a ele que essa conversa acontecesse para que a gente pudesse tranquilizar a população da região de Picos”, disse.

Cerimônia no 3ª BEC- Foto: 3ª BEC
Cerimônia no 3ª BEC- Foto: 3ª BEC

Themístocles sugeriu que antes de marcar a audiência uma comissão de parlamentares fosse ao 2° BEC, em Teresina, saber se existe algum fato concreto a respeito disso. “O 2° BEC é o maior do Brasil e certamente tem alguma informação. Poderemos ir lá até amanhã saber se existe algo e depois vamos a Brasília”, propôs.

Tadeu Maia acatou a proposta e disse que diante da situação toda contribuição é fundamental. Ele disse ainda que toda a classe política, incluindo os deputados estaduais, federais e os senadores devem se unir nesta luta.

O deputado lembrou que o 3° BEC foi instalado em Picos no início da década de 70 do século passado e desde então tem propiciado desenvolvimento para toda a região, além de ser um motivo de orgulho. “Mas, agora, o BEC está ocioso. Não tem quase nenhuma obra no Piauí e toda a sua capacidade de trabalho está direcionada a outros estados. Até mesmo em Goiás ele está entrando agora. O Governo Federal deveria repassar suas obras para o BEC e assim ajudaria a sua permanência no Piauí e no desenvolvendo do Nordeste”, frisou.

Tadeu Maia disse que Picos já perdeu a única fábrica de tecidos que havia no Piauí, a fábrica da Coca-Cola e não pode perder o BEC. “A cidade é forte economicamente devido ao comércio. Outras regiões tem os cerrados, a mineração, o turismo. Nós temos o comércio e se o BEC fechar, será um baque muito grande. Nós somos o maior entroncamento rodoviário do Nordeste e temos um excelente comércio, mas sem o BEC tudo vai definhar”, resumiu.

Durvalino Leal – Edição: Caio Bruno

 

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade