ad16
DestaquesFronteirasGeralMunicípiosTodas as Notícias

Açude Barreiras de Fronteiras atinge nível mais baixo de sua história

O Açude Barreiras, localizado na cidade de Fronteiras vive o momento mais crítico de toda sua história. Sua construção teve início em setembro de 1956 e foi concluída em setembro de 1965.

O reservatório teve sua construção abalada no inverno de 1974, ano que até então teria sido considerado como o de maior índice pluviométrico da região. A parede apresentava vários vazamentos e um provável rompimento da mesma seria uma catástrofe para Fronteiras, já que o mesmo está localizado acima da cidade.

Açude Barreiras atualmente – Foto: Portal Lagoa do Rato/Clediomar Sousa
Açude Barreiras atualmente – Foto: Portal Lagoa do Rato/Clediomar Sousa

Preocupados, os engenheiros deixaram a porta d’agua aberta por mais de 60 dias. Tento em vista a iminente catástrofe, o DNOCS em caráter de urgência contratou uma empresa para construir uma segunda parede por trás da já existente fortalecendo a segurança. Desde então, o Açude Barreiras vinha sempre se mantendo com o volume de água satisfatório e não era motivo de preocupação para a população, apenas de orgulho.

No entanto, devido à escassez de chuvas, em 2003 chegamos a ficar com 3.000.800m³ de água, volume considerado muito baixo. Em janeiro de 2004, fomos surpreendidos, pois o improvável para o ser humano aconteceu: apenas 9 dias de chuva foram o bastante para que seu nível de água subisse de 3.000.800m³ para 48.000.000m³ deixando a população totalmente em estado de alerta, pois a porta de água após 30 anos sem manutenção não funcionava mais e o volume máximo do mesmo é de 58.000 000m³.

Os peixes já são encontrados mortos às margens do açude, acredita-se que por falta de oxigênio
Os peixes já são encontrados mortos às margens do açude, acredita-se que por falta de oxigênio

Alguns curiosos e sábios diziam que: “era mais fácil o açude quebrar do que sagrar” por acharem que o nível do sangradouro era mais alto do que o nível da parede.

O tempo foi passando e, após 12 anos com os últimos 5 anos exaustivos de seca, nos encontramos no momento mais crítico de toda a história. O poeta JURDAN, em um verso do Hino de Fronteiras diz a seguinte frase: “Barreiras com força te abraça”, hoje está sem forças, agonizando e clamando por socorro. Apenas com pouco mais de 1.000.800 m³, a água já não serve sequer para escovar os dentes, devido o forte odor.

Ponto turístico de Fronteiras anos 80
É um triste cenário, principalmente para os que na década de 80 ocupavam suas margens, pois o Açude Barreiras na época era ponto turístico da cidade que recebia visitantes de muitos municípios em dias de lazer. Para os filhos de Fronteiras só resta esperamos que Deus na sua sublime sabedoria tenha misericórdia desse torrão e mande em breve muita chuva para amenizar o sofrimento não só dos fronteirenses mas de todo o povo sofrido do Nordeste brasileiro.

Barreiras era um dos principais pontos turísticos dos anos 80
Barreiras era um dos principais pontos turísticos dos anos 80

Lamento de um fronteirense: “A Riqueza de Fronteiras evaporando diante dos nossos olhos”.

Clediomar Sousa/Portal Lagoa do Rato

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade