ad16
DestaquesPolíciaTodas as Notícias

Caso Artur: Polícia Civil descarta co-autoria em crime e conclui inquérito; suspeito confessou crime

Tanto a arma utilizada no homicídio quanto a as roupas que Santiago vestia foram apreendidas.

A Polícia Civil de Picos anunciou, na manhã desta sexta-feira (06), a conclusão do inquérito referente ao homicídio do jovem Artur da Silva Batista, 27 anos, assassinado a facadas na madrugada do último dia 25 de julho, após uma briga em um bar no bairro Papelão.

Matéria relacionada: Jovem é morto após se envolver em briga; dois suspeitos estão presos e outro hospitalizado

Segundo a Delegacia de Homicídio, Tráfico de Drogas e Latrocínio, responsável pelo caso, foi descartada a possibilidade de co-autoria ou participação de outras pessoas no crime, apontando exclusividade do delito a Santiago de Sousa da Silva, 20 anos, que desferiu contra a vítima três golpes de faca.

Caso Artur: Santiago foi capturado na tarde desta quinta, 29 de julho – Foto: Reprodução

O crime gerou grande comoção na sociedade. Familiares e amigos de Artur realizaram uma manifestação pedindo que a justiça fosse feita com a prisão do suspeito. Enquanto todos se mobilizavam em passeata, equipes da Delegacia de Picos e da DHTL, juntamente com policiais do 4º BPM e do Grupamento de Polícia Militar de Ipiranga realizavam a prisão de Santiago em um município vizinho.

Relembre: Após soltura de supostos envolvidos na morte de Artur, família pede que justiça seja feita em manifestação nesta quinta (29)
Familiares e amigos de Artur realizam manifestação em busca da prisão de suspeitos; veja vídeos e fotos

Após ter sido preso na mesma madrugada, o suspeito de ter executado o crime foi solto e fugiu de Picos, tendo sido capturado na cidade de Ipiranga do Piauí na manhã do dia 29 de julho, quatro dias após o assassinato.

Matérias relacionadas: Homicídio Artur: Delegado plantonista afirmou que não haviam provas para manter suspeitos detidos
Polícia Civil de Picos prende, em Ipiranga do Piauí, suspeito de assassinar jovem Artur Silva
Suspeito de assassinar Artur estaria prestes a sair do estado quando foi capturado, segundo Polícia

Para conclusão do inquérito policial, foram ouvidas nove testemunhas, além da confissão do crime por Santiago. Tanto as roupas que ele usava no dia do homicídio quanto a arma utilizada para matar a Artur foram apreendidas pela Polícia e submetidas a perícia criminal.

Santiago foi autuado por homicídio doloso, ou seja, quando há intenção de matar, e o crime foi qualificado por motivo fútil. Ele permanecerá preso durante o processo judicial, pois teve prisão preventiva decretada.

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade