ad16
DestaquesTodas as Notícias

Doações e campanhas irão custear reforma da Catedral de Picos

Obra foi orçada em aproximadamente R$ 800 mil.

Orçada em aproximadamente R$ 800 mil, a obra de reforma da Catedral Nossa Senhora dos Remédios, em Picos, teve início nessa segunda-feira (22) e será custeada por campanhas realizadas pela paróquia, além de doações dos fiéis. A previsão para a conclusão do serviço é fevereiro de 2020 

engenheiro civil responsável pela obra, Ayrton José da Costa Luz, informou que a obra irá contemplar a mudança parcialmente do piso, restauração dos vitrais e a adequação da arquitetura sacra aos padrões do Conselho do Vaticano II.  

Retirada do piso da Catedral – Foto: Romário Mendes

Ayrton José explicou que inicialmente está sendo feito a retirada do piso, chamado ladrilho hidráulico, para a limpeza. “Esse piso vai fazer parte de uma campanha para arrecadação de fundos para a obra. Eles serão limpados, moldurados e colocados um adesivo em que servirá de lembrança para as famílias que vão ajudar no piso”, pontou.  

Segundo o bispo diocesano de Picos, dom Plínio José da Luz, a obra estava sendo planejada desde 2013 e na época foi realizado um plebiscito.  

“O padre Gregório fez o plebiscito, mas ele saiu da paróquia antes de iniciar uma campanha. Então, no ano passado, novamente volta essa procura de pessoas interessadas em sugerir a troca do piso. Então levei o caso para o colégio de consultores, que é a equipe que os bispos se servem para as consultas mais sérias, e eles me sugeriram que fosse consultada a Confederação dos Bispos do Brasil (CNBB), no setor de artes sacras. Assim fizemos e um arquiteto especialista no setor veio até aqui, fez um projeto e o padre contratou um engenheiro responsável pela obra e agora já estão tirando o piso e fazer a campanha para arrecadar recursos para fazer a reforma”, disse o bispo.  

Em relação a insatisfação de algumas pessoas pela troca do piso, dom Plínio afirmou que entende a opinião dos outros. “É muito natural que aconteça isso aí. É uma obra, há uma modificação que vai envolver recursos. Então as pessoas podem opinar”, frisou.  

Tags

Leia Também

Publicidade