ad16
DestaquesGeralTodas as Notícias

MPPI faz vistoria no Complexo de Defesa da Cidadania de Picos e requer melhorias na estrutura do local

Pintura, reparos nos alojamentos e nas áreas elétrica e hidráulica são algumas das recomendações de melhorias no ambiente.

O Ministério Público do Piauí, através da 2ª Promotoria de Justiça de Picos, realizou, na manhã da última quarta-feira (18), uma vistoria no Complexo de Defesa da Cidadania e recomendou que sejam realizadas melhorias na estrutura do local que abriga menores infratores.

A inspeção aconteceu de forma virtual e foi guiada pelo diretor da unidade em Picos, Antônio Stéfano Sousa. A promotora responsável pela recomendação foi Itanieli Rotondo e ela identificou as mesmas irregularidades que, outrora, foram apontadas pelo Corpo de Bombeiros da cidade, quando estes realizaram vistoria no mês de maio.

Itanieli Rotondo Sá – Foto: Jaqueline Figueredo

Foi possível observar que os alojamentos estão em situação precária, assim como os banheiros que são utilizados pelos adolescentes. Há também defeitos nas instalações elétricas e hidráulicas, além de extintores de incêndio com prazo vencido.

Após constatação dessas irregularidades, a promotora Itanieli Rotondo Sá recomendou que o Governo do Estado e a Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Sasc) apresentem um cronograma no qual conste, detalhadamente, todo o processo de execução das melhorias necessárias na estrutura do CDC. Ambos os intimados têm o prazo de 30 dias para apresentar a documentação com os seguintes itens elencados por data de execução:

CDC Picos
CDC Picos – Foto: Portal O Povo

– Pintura do local;
– Conclusão do retelhamento;
– Manutenção e reparos nas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias;
– Realização de reparos e manutenção das grades e portões internos e externos;
– Manutenção dos alojamentos, principalmente, o que se encontra interditado/isolado;
– Regularização dos extintores de incêndio e da central de gás (GLP); e
– Colocação de placas de sinalização de emergência;
– Reativação das oficinas de serigrafia, esporte e artesanato, que se encontram desativadas em virtude da falta de recursos/materiais;
– Aquisição dos materiais necessários ao desenvolvimento das atividades relacionadas à ressocialização dos menores;
– Contratação de funcionários;
– Elaboração de plano de capacitação continuada para equipe técnica e de socioeducadores, visando melhor atendimento dos socioeducandos.

O CDC conta hoje com 23 servidores e quatro policiais, os quais se dividem em 4 equipes. Ele é responsável por assistir menores infratores de 111 cidades do estado, os quais são do Vale do Sambito, Vale do Guaribas, Vale do Canindé, Serra da Capivara e Chapada das Mangabeiras.

Com informações do MPPI

Botão Voltar ao topo
Quer falar a Redação? Comece aqui

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Publicidade