ad16
DestaquesSão JuliãoTodas as Notícias

Polícia Civil investiga empresa de fachada usada para fraudar licitações da prefeitura de São Julião

Os alvos são um ex-agente público, que era chefe do setor de licitações da cidade, e um empresário. Segundo a Polícia Civil, há indícios de fraude das licitações, desvio de recursos públicos, corrupção passiva e corrupção ativa.

Policiais civis fizeram nesta quinta-feira (5) buscas em endereços ligados a um ex-agente público da cidade de São Julião, suspeito de participar de um esquema de fraude em licitações e desvio de dinheiro público. Além dele, um empresário também é investigado. As informações são do G1 Piauí.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em São Julião e no município de Araripina, em Pernambuco, a 87 km de São Julião . Os alvos são um ex-agente público que era chefe do setor de licitações da cidade e atualmente mora em Pernambuco, e um empresário dono da empresa usada no esquema.

A Justiça determinou ainda o sequestro de R$ 3 milhões em nome dos investigados, em bens móveis e imóveis. Segundo a Polícia Civil, há indícios de fraude em licitações, desvio de recursos públicos, corrupção passiva e corrupção ativa.

Polícia Civil investiga suspeita de fraude em licitações em São Julião, no Piauí — Foto: Polícia Civi

Empresa de fachada

Segundo o delegado Ferdinando Martins, a suspeita é de que uma empresa de fachada era usada para fraudar contratos de licitações de vários tipos de serviços em São Julião, de manutenção de poços à limpeza pública.

A investigação aponta que, de 2017 a 2021, apenas essa empresa executou esse tipo de serviço em São Julião, mesmo não tendo estrutura para executar os serviços. Além disso, a empresa teria contratos apenas com a prefeitura de São Julião. O ex-agente público teria recebido propina para beneficiar a empresa.

“A empresa foi contemplada para executar vários serviços coleta de lixo e não tinha nenhum caminhão, nenhum patrimônio. Tinha um ou dois funcionários que ainda estamos levantando se são realmente pessoas que executavam algum serviço dessa natureza”, explicou o delegado.

O material apreendido pelos policiais durante as buscas desta quinta-feira (5) apontam ainda para indícios de ocultação de bens e lavagem de dinheiro.

A investigação busca ainda descobrir outras pessoas que também podem ter participado da fraude.

“Com essa nova fase vamos avançar para identificar os demais envolvidos nesse esquema. Certamente uma engrenagem dessas não se restringe a uma empresa, um particular”, comentou.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.