ad16
AutoPECASonline24.pt
DestaquesPolícia

Delegado Samuel Oliveira diz que não houve desrespeito na prisao de Joel

Samuel Silveira
Delegado Samuel Silveira explica realização da "Operação SEGOR".

O delegado de entorpecentes, Samuel Silveira, declarou hoje (24) durante entrevista no Jornal do Piauí que a cidade de Teresina é o centro de distribuição de drogas para o norte e sul do estado do Piauí, bem como para o Maranhão. Ele falou também que a droga conhecida como Oxi não existe.

Samuel Silveira explicou que através de um levantamento realizado pela polícia é possível saber onde estão localizadas as principais bocas de fumo na capital. “Saber é fácil, difícil é adquirir provas, pois esse mercado é muito dinâmico e se reorganiza com muita rapidez”, disse.

Ele explicou o caso do fotógrafo Joel Cardoso, preso no dia 09 de fevereiro durante a Operação Segor na cidade de Picos. “Foi expedido contra ele, Joel, um mandado de prisão temporária e não preventiva. Pois a preventiva é pedida justamente quando já temos a certeza que a pessoa é culpada. Até onde eu sei não houve desrespeito contra ele”, disse Samuel Silveira.

Desde quando assumiu a delegacia de entorpecentes em maio de 2010 o delegado Samuel já prendeu 70% dos traficantes na capital, sendo que 80% da população carcerária atual é formada por pessoas envolvidas com o tráfico de drogas.

De acordo com Samuel Silveira, a droga conhecida como Oxi não existe. “É apenas o crack com uma quantidade maior de pasta de cocaína”, diz.

O delegado também explicou que, apesar das apreensões de crack ocorrerem em maior número, o volume de crack achado é inferior. “A polícia ano passado apreendeu cerca de 90kg de maconha, pois a quantidade de maconha apreendida ainda é maior. Logo, em cada dez apreensões de droga, oito é de crack, ou seja, ela é uma droga mais consumida. Já a cocaína é consumida por quem tem poder aquisitivo melhor, pois é uma droga cara”, ressaltou Samuel Silveira.

Geísa Chaves (especial para o Cidadeverde.com)
[email protected]

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Você está usando um bloqueador de anúncios.
Quer falar a Redação? Comece aqui
Publicidade